Bolsonaro chega a Los Angeles para Cúpula das Américas e reunião com Biden

LOS ANGELES (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro chegou nesta quinta-feira a Los Angeles para participar da Cúpula das Américas com uma delegação composta de quatro ministros, e terá encontro bilateral mais tarde com o presidente norte-americano, Joe Biden.

Abordado pela imprensa na sua chegada a um hotel, o presidente não respondeu a perguntas, mas foi cumprimentar um grupo de sete apoiadoras que o esperavam na entrada.

O grupo, que se autodenomina “Vovós de Las Vegas”, viajou até Los Angeles para receber Bolsonaro.

Entre os ministros que fazem parte da comitiva de Bolsonaro estão o chanceler Carlos França; o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga; o titular da Justiça, Anderson Torres; e o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite; além do secretário de Assuntos Estratégicos, almirante Flávio Rocha.

Também viajou aos Estados Unidos na comitiva de Bolsonaro o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Ao ser perguntado sobre a expectativa para o encontro de Bolsonaro nesta quinta com Biden, o almirante Rocha afirmou que são as melhores possíveis. “Tudo que interessa ao Brasil o presidente vai levar ao encontro”, afirmou.

Em campos opostos da política mundial, Bolsonaro e Biden não têm quase nada em comum, mas um convite feito às pressas pelo líder norte-americano para tentar salvar do esvaziamento a Cúpula das Américas colocará os dois frente a frente, em uma reunião bilateral que promete entregar muito pouco para os dois lados.

Em discurso a empresários no Rio de Janeiro antes de viajar para os EUA na quarta-feira, Bolsonaro afirmou que pretende mostrar a Biden a importância do Brasil para a segurança alimentar do planeta e defenderá o que vem sendo feito pelo país na questão ambiental.