Justiça Eleitoral lança autoatendimento: serviço permite imprimir título em casa

Nesta terça-feira (29), a Justiça Eleitoral do Paraná lançou o Autoatendimento do Eleitor, uma área que reúne em um só lugar vários serviços, como imprimir, em casa, o título eleitoral ou trocar o local de votação dentro do município. Hoje, 71% dos atendimentos realizados pela Central de Atendimento ao Eleitor de Curitiba são feitos pela internet. 

O título eleitoral pode ser baixado no formato PDF e impresso em uma impressora comum, em qualquer tipo de papel. O documento vem com código de validação e QR Code para atestar a autenticidade. Quem não lembra o número do título pode acessar o serviço pelo CPF.

O modelo do documento com fundo branco é o mesmo que já vem sendo utilizado em Curitiba desde fevereiro de 2022. Todas as zonas eleitorais do Paraná devem adotar o mesmo formato até o final do ano.

O Autoatendimento está localizado no menu “Serviço ao Eleitor”, no site do TRE-PR

Lançamento

A cerimônia de lançamento aconteceu no Fórum Eleitoral de Curitiba nesta terça-feira (29). Na ocasião, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, afirmou que o novo sistema facilita o acesso das pessoas, sobretudo de quem não tem condições de se locomover até o cartório. “A Justiça Eleitoral ao invés de esperar o eleitorado, agora vai em direção a ele”, declarou.

Segundo o secretário de Tecnologia da Informação (SECTI) do TRE-PR, Gilmar de Deus, o novo sistema representa um ganho muito grande na digitalização dos serviços eleitorais. “Tudo poderá ser feito de casa, pelo celular ou computador, sem precisar se deslocar”, disse.

Também acompanharam a cerimônia a diretora da Central de Atendimento ao Eleitor de Curitiba, Dra. Denise Hammerschmidt, o diretor-geral, Dr. Valcir Mombach, e o secretário da presidência do TRE-PR, Dr. Josmar Ambrus.

Acessibilidade

O Autoatendimento permite que após a primeira identificação (semelhante a um login) a pessoa acesse todo o menu de serviços disponíveis. A plataforma passou ainda a ser mais responsiva, podendo ser usada com segurança e funcionalidade em celulares e tablets.

De acordo com Luciano Soares Bohnert, servidor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e gerente do projeto, as pessoas surdas ou cegas, com baixa visão, daltonismo ou com outros tipos de deficiência conseguirão usar a plataforma com mais autonomia. “Esse sistema tem um arcabouço por trás, preparado para atender essas eleitoras e eleitores. É uma grande evolução em relação ao sistema anterior”, explica.

Outros serviços

A página também permite tirar o primeiro título, incluir o nome social e emitir certidões. Traz ainda informações sobre justificativa eleitoral, multa eleitoral, consulta a local de votação e unidades da Justiça Eleitoral.

O prazo para tirar o primeiro título ou regularizar pendências vai até 4 de maio, 150 dias antes das eleições, que acontecem em 2 de outubro (1º turno) e 30 de outubro (se houver 2º turno).