Justiça suspende cassação e Renato Freitas pode voltar à Câmara de Curitiba

Cassado por quebra de decoro, Renato Freitas (PT) pode retornar à Câmara de Curitiba após decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR). A sessão da Casa de Leis que resultou na perda do mandato do petista foi suspensa pelo TJPR por possível “procedimento incompatível com o decoro parlamentar”.

O documento que suspende a cassação do vereador foi assinado pela desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima e cancela as decisões tomadas nas sessões de 21 e 22 de junho, quando o projeto de lei que determinava a suspensão do mandato de Freitas foi votado.

Renato Freitas perdeu o mandato por quebra de decoro parlamentar envolvendo o caso que ficou conhecido como ‘invasão da Igreja do Rosário’. Dezenas de pessoas entraram no templo religioso após o fim de uma celebração para protestar contra assassinatos de pessoas negras e a repercussão dentro da Câmara foi negativa.

Até a publicação desta matéria, o departamento jurídico da Câmara analisava a decisão judicial para definir quais serão os próximos passos. Nesta segunda-feira (4), Ana Júlia Ribeiro foi empossada vereadora na vaga deixada por Freitas por ser a suplente do PT.