Não estou preocupado com o que acontece na CPI, diz Queiroga

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira que não está preocupado com o ocorre na CPI da Covid no Senado e destacou que sua única preocupação é com o enfrentamento à pandemia do coronavírus.

“Essas questões da CPI não constam do meu menu de preocupações”, disse ele a jornalistas quando indagado sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito que apura a gestão do governo do presidente Jair Bolsonaro na pandemia.

Apesar das declarações, o ministro consta oficialmente do rol de investigados pela comissão, que avança em apurações sobre suspeitas de irregularidades na aquisição de vacinas contra a Covid-19.

Em rápida entrevista coletiva, Queiroga disse que, no Ministério da Saúde, não houve intermediários nos contratos com laboratórios para a compra de imunizantes contra a Covid.

Segundo o ministro, os contratos foram firmados diretamente com laboratórios e, nos casos de pedidos de registros de vacina para uso emergencial como a Covaxin e a Sputnik, houve outras empresas que as representavam no Brasil. Ele destacou que esse tipo de tratativa é feita com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não com o ministério.