Rússia proíbe entrada de Biden, Zuckerberg e outros 961 norte-americanos

A Rússia divulgou uma lista com 963 nomes de cidadãos norte-americanos “permanentemente” proibidos de entrar no país em resposta às sanções impostas pelos Estados Unidos. O presidente Joe Biden, a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, o secretário de Estado, Anthony Blinken, e o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, são alguns dos nomes que figuram na lista.

Em comunicado divulgado no sábado, o Ministério das Relações Exteriores russo afirmou que a ação é uma tentativa de fazer com que os Estados Unidos mudem seu comportamento geopolítico. “Ressaltamos que as ações hostis de Washington continuarão a receber a devida reprovação. As contra-sanções russas são forçadas e visam forçar o regime dominante americano, que está tentando impor uma “ordem mundial baseada em regras” neocoloniais ao resto do mundo, a mudar seu comportamento, reconhecendo novas realidades geopolíticas.”

A pasta ressaltou que a proibição atinge apenas autoridades americanas, “que incitam a russofobia, e daqueles que os servem”, e não ao povo americano, que é “sempre respeitado” pela Federação Russa.

O Kremlin também se colocou a disposição para um “diálogo honesto e mutuamente respeitoso” com Washington.

Informações de SBT News