Quadrilha especializada em roubos de carga é presa em operação entre PRF e PC

Uma operação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil do Paraná (PCPR) resultou na prisão de 19 integrantes de uma organização criminosa que assaltava caminhoneiros. Sete deles foram presos em flagrante, quando estavam prestes a cometer mais um crime nesta quarta-feira (23).

A ação teve início ainda na madrugada, quando os policiais se preparavam para cumprir os mandados. Eles perceberam alguns alvos da operação se movimentando e ao segui-los realizaram as sete prisões em flagrante, no momento em que iriam assaltar mais um caminhoneiro, na BR-277, em Paranaguá. Com eles foram apreendidos uma arma e dois bloqueadores de sinal GPS, além de outros objetos. 

No total, foram cumpridas 60 ordens judiciais, sendo 17 mandados de prisão temporária, 27 mandados de busca e apreensão e 14 sequestros de bens (veículos). A ação aconteceu simultaneamente em Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária, Colombo, Maringá e Paranaguá. 

Segundo a investigação, a organização criminosa está envolvida em pelo menos 12 roubos de carga nestas cidades.

“Eles agiam principalmente em pátios de postos de combustível usando uniformes parecidos com os dos frentistas, identificavam as cargas e entravam nos caminhões. Após render os motoristas e levá-los para cativeiros, desviavam as cargas, depois abandonaram os caminhões”, explica o delegado André Feltes, da Delegacia de Furtos e Roubos. 

Entre os presos estão o chefe da quadrilha e o filho dele, um assaltante, um taxista que realizava o transporte dos criminosos e o gerente do grupo que negociava as cargas com receptadores. A maioria dos criminosos já têm passagens policiais por crimes como roubo de carga, receptação e homicídio. A investigação apontou uma empresa que recebia os produtos dos roubos e seguia para identificar outros receptadores. 

Oitenta policiais rodoviários federais participaram da operação no cumprimento das ordens judiciais, mas a PRF já atuava no caso desde o ano passado, quando percebeu um padrão nos assaltos a partir de ocorrências de roubo de carga, registradas em rodovias federais na região metropolitana de Curitiba. 

“Foi feito o cruzamento de informações dos boletins de ocorrência e dos motoristas, vítimas dos assaltos. Após compilados, os dados foram enviados para a Polícia Civil realizar as investigações, que levaram ao desenvolvimento desta operação hoje. Já tínhamos prendido em 2020 um dos alvos de hoje”, destacou o chefe do Serviços de Operações da PRF no Paraná, Elton Scremin.

Os criminosos abordavam os caminhoneiros com extrema violência, armados eles mantinham os motoristas em cárcere privado, geralmente em matas às margens da rodovia, enquanto  outra parte da quadrilha desviava as cargas, principalmente de óleo vegetal, soja, madeira e gás.

Informações da PRF