Região sul do Brasil sofre com a falta de chuvas

Enquanto grande parte do país sofre com a chuva e as enchentes, a região sul enfrenta uma situação oposta. O Rio Grande do Sul já tem quase 100 municípios em situação de emergência por causa seca. A estiagem fez aumentar os focos de queimadas, só em dezembro foram 278 conforme dados do INPE, instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Em algumas rodovias a fumaça atrapalhou a visibilidade dos motoristas. um helicóptero foi usado no combate às chamas. 96 municípios já decretaram situação de emergência por causa da estiagem e o número deve aumentar nos próximos dias.

A falta de chuvas, afeta bastante um Estado que tem uma economia baseada na agropecuária. No município gaúcho de Júlio de Castilho, os prejuízos no campo já somam R$ 15 milhões. A cidade é uma das maiores produtoras de milho e decretou emergência. Muitos produtores só não tiveram a perda total da lavoura porque investiram em irrigação.

Em Caxias do Sul, na serra gaúcha, fiéis fizeram uma procissão para pedir chuva. Um dos rios gaúchos mais afetados é o Gravataí, que abastece cerca de 750 mil habitantes nos municípios de Gravataí, Alvorada e Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre. Há quase um mês, o nível vem baixando e em muitos pontos, não passa de 10 centímetros, quando o normal seria cerca de um metro de profundidade. 

A prefeitura pede que a população economize e proibiu a captação de água para indústria e a agricultura. A fiscalização no rio está sendo feita com barcos e até drones. O Paraná enfrenta uma longa estiagem desde 2019. e com o agravamento da falta de chuvas nos últimos meses, o Governo decretou no último dia 30, emergência em todo estado. Vários municípios já enfrentam rodízio de abastecimento de água.

Informações do SBT News.