Relembre outros ataques a tiros em escolas nos EUA

Nesta terça-feira (24), um atirador de 18 anos matou 19 crianças e dois professores em uma escola primária de Uvalde, no Texas, Estados Unidos. O massacre já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012, quando 20 crianças e seis adultos foram mortos a tiros por Adam Sadler, com 20 anos na época. 

A tragédia reacendeu o debate em torno do controle de armas no país. Em pronunciamento, o presidente norte-americano Joe Biden criticou as atuais leis de porte de arma. “Quando, em nome de Deus, vamos enfrentar o lobby das armas?”, questionou. Mais cedo, a vice-presidente Kamala Harris afirmou: “nossos corações partidos não são nada comparados aos corações partidos dessas famílias. Temos que ter a coragem de agir para garantir que algo assim nunca mais ocorra”.

O partido Democrata, legenda de Biden e Harris, tenta há anos restringir o acesso às armas nos Estados Unidos, mas é paralisado diante da oposição republicana no Senado.

Relembre alguns dos massacres em escolas que ocorreram nos últimos anos nos Estados Unidos: 

Columbine High School

No dia 20 de abril de 1999, dois alunos fortemente armados invadiram o colégio Columbine, na zona suburbana de Denver, Colorado, e abriram fogo contra estudantes. Eles mataram 12 colegas, uma professora e deixaram 24 feridos antes de se suicidarem. 

Red Lake High School

Em março de 2005, um estudante de 16 anos matou seu avô e o companheiro do homem em sua casa em Minnesota, depois foi para a Red Lake High School, onde matou cinco alunos, um professor e um segurança antes de atirar em si mesmo.

Virgina Tech

Um estudante de 23 anos matou 32 universitários no campus de Blacksburg, Virgínia, em abril de 2007; outras duas dúzias de pessoas ficaram feridos. Em seguida, ele se matou.

Escola primária Sandy Hook 

Em dezembro de 2012, um jovem de 19 anos matou a mãe em sua casa em Newtown, Connecticut, depois foi para a escola primária Sandy Hook e matou 20 alunos da primeira série e seis educadores, no tiroteio em escola primária mais letal dos Estados Unidos. Ele tirou a própria vida. 

Umpqua Community College

Um homem matou nove pessoas na escola em Roseburg, Oregon, em outubro de 2015. Ele feriu outras nove antes de suicidar.

Marjory Stoneman Douglas High School

Em fevereiro de 2018, um ataque deixou 14 alunos e três funcionários mortos na escola Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, Flórida, e feriu muitos outros. O suspeito de 20 anos foi indiciado por homicídio.

Santa Fe High School 

Um jovem de 17 anos abriu fogo em uma escola de ensino médio da área de Houston, matando 10 pessoas, a maioria estudantes, em maio de 2018. O suspeito foi indiciado por homicídio.

Escola primária Robb

Um atirador de 18 anos abriu fogo nesta terça-feira (24) contra alunos da quarta série da Robb Elementary School, em Uvalde, no Texas, matando 21 pessoas. Mais cedo, ele havia atirado contra a avó, que está em estado grave. O atirador foi morto pela polícia. 

Coincidentemente, na próxima sexta-feira (27.mai), em Houston, a 500 quilômetros de Uvalde, está marcado o encontro anual da Associação Nacional de Rifles, que deve contar com a presença do ex-presidente Donald Trump, o atual governador texano, Greg Abbott, e o senador republicano Ted Cruz. 

Para jornalistas presentes no Congresso dos EUA, Cruz criticou a politização do massacre. “Inevitavelmente, quando há um assassino desse tipo, você vê os políticos tentando politizá-lo, você vê os democratas e muitas pessoas na mídia cuja solução imediata é tentar restringir os direitos constitucionais dos cidadãos que cumprem a lei”, disse ele.

Informações de SBT News