Rússia alerta para ‘risco real e sério’ de uma Terceira Guerra Mundial

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, fez um alerta, na noite de segunda-feira (25), sobre o “risco real e sério” de uma Terceira Guerra Mundial a partir do conflito com a Ucrânia. A fala do diplomata veio após autoridades do alto escalão do governo norte-americano visitarem a capital ucraniana, Kiev, e afirmarem que é possível o país vencer a batalha.

“É real e não pode ser subestimado”, disse Lavrov em entrevista transmitida nacionalmente. Ele enfatizou que a Rússia está se esforçando para reduzir o risco de uma possível guerra nuclear, mas que as sanções impostas por países ocidentais contra Moscou e o crescente apoio militar à Ucrânia estão dificultando a situação.

O ministro também acusou o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, de “fingir” negociar. “É um bom ator, mas se olhar com atenção e ler com cuidado o que ele diz, serão encontradas milhares de contradições. A boa vontade tem limites, mas se não for recíproca, não contribui para o processo de negociações”, disse, afirmando que o governo está mantendo o diálogo com Kiev. 

A ofensiva russa na Ucrânia chega ao 62º dia e segue sem perspectivas de novas negociações. O último acordo firmado entre os países foi o cessar-fogo temporário para a evacuação de civis e soldados da usina siderúrgica Azovstal de Mariupol, local que tornou-se o último e principal ponto de resistência na cidade. A trégua, no entanto, não foi respeitada pelo exército russo, que promoveu ataques contra ferrovias e fábricas de combustíveis.

Informações de SBT News