Rússia multa Google em US$ 360 mi por não remover conteúdo sobre guerra

Um tribunal de Justiça na Rússia multou o Google em US$ 360 milhões por falhas na remoção de conteúdos considerados ilegais sobre a guerra na Ucrânia. De acordo com a agência Roskomnadzor, responsável pela regulamentação das telecomunicações de Moscou, a empresa continua propagando “informações falsas” sobre o conflito.

“O site de hospedagem de vídeos YouTube promove deliberadamente a disseminação de informações enganosas sobre o progresso da operação militar especial na Ucrânia, desacreditando as forças armadas da Federação Russa”, disse a agência, informando que o Google foi multado com base no “faturamento anual” no país, como determina a lei russa.

A dívida, no entanto, dificilmente será paga, uma vez que, como a maioria das empresas de tecnologia, o Google abandonou o mercado russo em resposta à ofensiva militar no território ucraniano. 

Essa é a segunda vez que a empresa é alvo de Moscou. No fim do ano passado, o Google foi multado em US$ 98 milhões por não remover ou bloquear conteúdos considerados “proibidos”. Na época, o governo alegou que algumas das postagens eram “pouco confiáveis”, “apoiavam organizações terroristas” ou eram “perigosas para os menores”.

Informações de SBT News