Tráfico humano na fronteira da Ucrânia é alertado pela OIM

A Organização Internacional para Migrações (OIM) alertou para a atuação de traficantes de humanos na fronteira da Ucrânia. Vulneráveis, refugiados são vítimas fáceis dos criminosos. 

Representando 90% dos refugiados ucranianos, meninas e mulheres enfrentam mais um drama ao chegar na Polônia. Relatos recebidos pela ONU Mulheres revelam que já houve denúncias desse tipo de crime na fronteira. O representante da OIM em Portugal, Vasco Malta, aponta que o problema já existia na região mesmo antes da guerra, mas se intensificou com o conflito.

Em entrevista para a ONU, Malta comentou sobre o assunto. “Antes do conflito, a OIM, só no ano passado, registrou mais de mil casos de tráfico de seres humanos nas zonas fronteiriças com a zona da Ucrânia. Temos recebido relatos reais de muitas pessoas que se viram envolvidas nestas redes pensando que se beneficiaram da boa vontade de algumas pessoas. Nos centros de acolhimento, todas as vezes que falamos com essas pessoas que de fato estão saindo da Ucrânia, a alertamos para os potenciais riscos e modos de atuação das potenciais redes que estão nas zonas de fronteiras”. 

Desde 24 de fevereiro, 10 milhões de ucranianos já deixaram o país. 

Informações de SBT News