Tropas russas deixam complexo nuclear de Chernobyl

Tropas russas deixaram, na madrugada desta 6ª feira (01.abr), o complexo nuclear de Chernobyl, que estava sob ocupação desde o dia 24 de fevereiro. O controle da usina já foi retomado pelo exército ucraniano.

Segundo a empresa estatal de energia da Ucrânia, Energoatom, a retirada de Chernobyl ocorreu depois que soldados russos receberam “doses significativas” de radiação, após cavarem trincheiras na floresta que integra a zona de exclusão ao redor da usina. A informação não foi confirmada pelo Kremlin.

Autoridades ucranianas afirmam ainda que saída da região seria parte de uma manobra de reagrupamento do exército russo, que estaria se preparando para intensificar a ofensiva no leste da Ucrânia. A ideia, de acordo com informações da Associated Press, seria reorganizar e reabastecer as tropas para aumentar a pressão sobre outras regiões do país.

A mesma informação também havia sido comunicada pelo presidente ucraniano na noite desta 5ª feira (30.mar). Em discurso à nação, Volodymyr Zelensky alertou que a retirada do exército russo do norte e do centro do país eram apenas uma tática para reunir forças para promover ataques ainda maiores no sudeste da Ucrânia. 

“Conhecemos suas intenções. Sabemos que eles estão se afastando das áreas em que os atingimos para se concentrar em outras muito importantes, onde pode ser difícil para nós”, destacou Zelensky. “Haverá batalhas pela frente”.

Uma nova rodada de negociações entre russos e ucranianos está prevista para acontecer nesta 6ª feira.

Com informações da Associated Press e SBT News