Vítimas de Mariana recebem decisão favorável por Justiça britânica

Foi publicada nesta sexta-feira (8) a decisão favorável para a tragédia de Mariana. O caso será decidido em tribunais britânicos, segundo a Corte de Apelação do Reino Unido. Há três anos, advogados brasileiros e ingleses travam uma batalha nos tribunais da Europa para que a BHP Billiton seja responsabilizada por um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil.

O distrito de Bento Rodrigues foi totalmente devastado. Foram 19 vítimas que morreram em decorrência do rompimento da barragem Fundão, em 2015. Em números, mais de 700 quilômetros do rio Doce contaminados e 40 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minérios liberados.

Os advogados representantes dos brasileiros querem tratar do mérito do processo, de como vai acontecer o ressarcimento de todas pessoas envolvidas e cidades atingidas. Um dos sócios do escritório, Tomas Mousinho, diz que “o mundo é um só. Os eventos danosos podem acontecer em qualquer lugar. E os lucros ficam sempre concentrados em alguns lugares do globo. Então faz sentido responsabilizar quem lucra com danos potenciais”.

A BHP Billiton, com sede em Melbourne, na Austrália, e em Londres, pode apelar para a Suprema Corte do Reino Unido. Com a estratégia de alegar outros processos em curso no Brasil. Esse é um dos maiores pedidos de indenização do Reino Unido.