Nova trincheira melhora mobilidade para 62 mil veículos e reduz tempo de deslocamento em linhas de ônibus

A nova trincheira da Rua General Mario Tourinho, inaugurada nesta terça-feira (15), beneficia diretamente dez linhas de ônibus da capital, com ganho de tempo de viagem de cerca de cinco minutos por trajeto, de acordo com estimativa da Urbanização de Curitiba (Urbs). Essas linhas transportam atualmente cerca de 112 mil pessoas em dias úteis, podendo chegar a 168 mil/dia em período pós pandemia.

Para um passageiro, por exemplo, que pega essas linhas duas vezes ao dia, a economia de tempo, de segunda a sábado, chega a uma hora por semana. “A obra melhora o fluxo de veículos, desafoga o tráfego e traz  mais comodidade para o passageiro” diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs.

As linhas beneficiadas são: 020 Interbairros II (horário); 021 Interbairros II (anti-horário); 027 C.Raso/C. do Siqueira (reforço); 022 Inter 2 (horário); 023 Inter 2 (anti-horário) ; 024 Capão Raso/C. Siqueira (reforço); 365 Jd. Social/Batel; 370 Rua XV/Barigui; 860 V. Sandra; e 861 Tramontina. Essas linhas, que sofreram desvios durante a obra, retornaram nesta terça-feira (15/6) ao itinerário oficial, passando pela trincheira pela Rua Mario Tourinho ou pela Avenida Nossa Senhora Aparecida.

Maia Neto ressalta que a nova trincheira beneficia linhas importantes para o curitibano, com itinerário longo, com mais de 40 quilômetros de trajeto, como Interbairros II (horário e anti-horário) e a Linha Direta Inter II (horário e anti-horário), que percorrem mais de 37 quilômetros a cada viagem. Por dia útil, o Interbairros II transporta 44 mil passageiros e a Linha Direta Inter II, 64 mil.

Uma frota de 115 veículos dessas dez linhas passarão diariamente sobre a trincheira. Juntos, eles percorrem 23 mil quilômetros por dia.

Todas as linhas de ônibus são monitoradas através do Centro de Controle Operacional (CCO) e nos próximos dias a Urbs poderá realizar intervenções com adequação dos tempos de viagem das linhas. 

Concluída, nova trincheira melhora mobilidade para 62 mil veículos e 168 mil passageiros de ônibus. Foto: Hully Paiva/SMCS

Ao inaugurar a trincheira, o prefeito recordou que a obra foi concebida em 2008 pela equipe do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Mais tarde, o projeto recebeu modificações feitas por professores engenheiros da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Só em 2018, já na gestão Rafael Greca, a obra foi licitada. 

“Era uma obra engavetada desde 2008 e nós tivemos a coragem de realizar. A trincheira está pronta e é a primeira obra do Novo Inter 2, que contemplará 28 bairros de Curitiba, em 38 quilômetros de intervenções que irão se concluir nos próximos 3 anos”, disse Rafael Greca.

“Deus quer, o homem sonha e a obra acontece. Eis a obra concluída”, completou o prefeito.

Greca ainda exaltou a conquista da cidade em concretizar a construção de uma grande obra, caso da trincheira, em meio às muitas dificuldades e tristes perdas provocadas pela pandemia da covid-19.

A construção da trincheira, coordenada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas, contou com o financiamento recuperado ainda em dezembro de 2016 pelo então prefeito eleito Rafael Greca, durante missão para contato com representantes do Governo Federal em Brasília. Os recursos do Orçamento Geral da União (OGU) foram enquadrados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana e repassados ao Município pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Concluída, nova trincheira melhora mobilidade para 62 mil veículos e 168 mil passageiros de ônibus. Foto: Divulgação
Método inovador

O investimento total realizado na obra, considerada inovadora para a capital paranaense, foi de cerca de R$ 15 milhões. A inovação está na utilização de 918 estacas metálicas assumindo função estrutural e formando as paredes laterais da trincheira, que em seu interior ganhou 290 metros de pavimento de concreto.

Informações da Prefeitura Municipal de Curitiba