ONG defensora de crianças pede a Zuckerberg que cancele planos de versão infantil do Instagram

BENGALURU, Índia (Reuters) – Uma ONG voltada ao desenvolvimento saudável da infância pediu ao presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, para não lançar uma versão do Instagram focada em menores de 13 anos, pois isso colocaria crianças em “grande risco”.

A carta para Zuckerberg publicada pela ONG Campanha por uma Infância Livre de Comerciais (CCFC, na sigla em inglês) chega em um momento em que a maior rede social do mundo tem sido criticada por amplificar a desinformação em suas plataformas, ao mesmo tempo em que expõe crianças a material impróprio.

O Facebook não comentou o assunto de imediato.

O Instagram explora a ansiedade que os jovens têm em busca de aprovação, pois eles enviam fotos e verificam constantemente seus dispositivos em busca de “likes”, afirmou a CCFC, acrescentando que o foco contínuo da plataforma em aparência e autopromoção é um obstáculo à privacidade e o bem-estar dos adolescentes.

“Embora a coleta de dados familiares valiosos e o cultivo de uma nova geração de usuários do Instagram possa ser financeiramente bom para o Facebook, provavelmente isso aumentará o uso do Instagram por crianças que são particularmente vulneráveis aos recursos manipuladores e exploradores da plataforma”, afirma a entidade na carta.

A CCFC é uma organização sem fins lucrativos que acredita que o marketing voltado para crianças, junto com o tempo excessivo de tela que incentiva, prejudicará o desenvolvimento saudável delas. A ONG se dedica a combater o marketing voltado ao público infantil.

(Por Akanksha Rana)