Paraná ultrapassa 1 milhão de pessoas vacinadas

Na manhã desta terça-feira (30), o Paraná ultrapassou a marca de 1 milhão de paranaenses vacinados. Até às 10 horas, 1.001.224 pessoas tinham recebido a primeira dose do imunizante. Do total, 221.792 receberam a segunda dose, completando todo o processo de imunização.

No domingo (28), o Estado ultrapassou o número de 1 milhão de doses aplicadas, o que abrange tanto a primeira dose como a segunda, das vacinas Coronavac e AstraZeneca/Universidade de Oxford.

“O número de pessoas vacinadas na última semana foi um sucesso. Atingimos a marca importante de 1 milhão de pessoas e queremos continuar nesse ritmo junto aos nossos municípios, nos tornando uma referência no Brasil quanto ao volume de vacinação”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Com o aumento no fluxo de produção de vacinas nos laboratórios brasileiros Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz, a expectativa do Paraná é de receber 300 mil doses por semana.

Vacinação no fim de semana

No último fim de semana, o Paraná utilizou um quinto de todas as doses aplicadas no Brasil ao longo dos dois dias: foram 129.412 doses do imunizante contra a covid-19. O alto número se deu em decorrência da campanha Vacina Paraná de Domingo a Domingo. A força-tarefa contou com a adesão de 231 dos 399 municípios paranaenses.

Expectativa de vacinação

A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde é completar a imunização de todas as pessoas com mais de 60 anos até o final de abril. Além dos idosos, foram contemplados os grupos dos trabalhadores de saúde, indígenas, pessoas com deficiência em instituições inclusivas e quilombolas. Com base nesta previsão, 2.117.734 pessoas devem ser vacinadas até abril.

Os outros grupos prioritários, previstos no Plano Estadual de Vacinação, devem receber pelo menos uma dose do imunizante até maio. Após os idosos, o plano prevê a imunização de pessoas com comorbidades, pessoas com deficiências permanente grave, pessoas em situação de rua, população privada de liberdade, caminhoneiros, forças de segurança e salvamento, forças armadas e trabalhadores dos seguintes setores: sistema de privação de liberdade, sistema de educação básico e superior, transporte coletivo rodoviário, metroviário, ferroviário, aéreo, portuário, aquaviário e trabalhadores industriais.

Nestas categorias, são previstas 2.517.387 pessoas. No total, a estimativa é que os grupos prioritários englobem 4.635.122 pessoas.

Informações da AEN