Ex-policial pode ter sido morto por cobrar dívida relacionada ao tráfico de drogas

O ex-policial militar Geraldo Ferraz foi preso na manhã de sábado (30), na própria residência, em Curitiba. Ele é um dos suspeitos de participar da morte do ex-policial militar Hélio Maurício Bento, 44 anos, encontrado enterrado no dia 5 de julho, em Almirante Tamandaré.

O delegado Cassiano Aufiero informou que Geraldo admitiu ter envolvimento no caso.

A Polícia Civil (PC) acredita que a causa da morte pode ser uma dívida relacionada ao tráfico de drogas. Conforme a investigação, Hélio e Geraldo faziam parte da mesma organização criminosa. No entanto, estavam passando por desavenças.

Hélio teria cobrado uma dívida de Geraldo, que não teria gostado da cobrança, planejando a morte do ex-policial.

O delegado afirmou que a investigação continua, pois há a suspeita de envolvimento de outras pessoas no crime.

Geraldo está preso em Almirante Tamandaré.

Leia mais