Aplicativo Menor Preço agora permite visualização do histórico dos preços dos combustíveis

O aplicativo Menor Preço, do programa Nota Paraná, passou por uma atualização e agora permite ao consumidor comparar os valores aplicados aos combustíveis antes e depois da lei federal que determinou a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – no caso da gasolina, de 29% para 18%. A consulta de preços no histórico do produto é feita pelas notas fiscais emitidas.

A ferramenta mostra, na aba “combustíveis”, na primeira tela do celular, as seguintes opções: gasolina, gasolina aditivada, etanol, diesel ou GNV. Através do filtro de pesquisa, o consumidor pode saber a distância e a data em que a nota fiscal foi emitida, o valor final cobrado, bem como informar o endereço e a distância até o local, traçando a rota até o estabelecimento selecionado.

A atualização é resultado de uma solicitação do Procon, que identificou que os consumidores tinham dificuldades em comparar preços com as mudanças recentes e sugeriu uma ampliação do histórico, facilitando a comparação e acompanhamento da variação nos estabelecimentos. Até então o comparativo temporal era permitido apenas para produtos com código de barras.

Disponível para Android e iOS, o Menor Preço permite ao usuário pesquisar os preços de produtos em cerca de 100 mil estabelecimentos no Paraná. As informações são atualizadas em tempo real, toda vez que um varejista emite uma nota fiscal.

Foto: SEFA

Para utilizar, basta baixar o aplicativo gratuitamente através das plataformas. Depois, informar o produto, com a leitura do código de barras ou sua descrição (nome e marca), ou acesso à aba “combustíveis”, e o aplicativo utiliza a localização do consumidor para encontrar os menores preços na região.

Os usuários também podem salvar uma lista e verificar onde cada produto de suas compras está mais barato. Com a lista salva, é possível procurar todos ao mesmo tempo.