Mulher era mantida em cárcere privado em Apucarana

A Polícia Militar (PM) de Apucarana foi acionada na tarde desta terça-feira, 26, para atender ao chamado anônimo de uma mulher que pedia socorro. Ela afirmou estar correndo perigo em um endereço do Residencial Solo Sagrado.

Os policiais foram até o local e na residência encontraram um casal. Na chegada dos policiais, a mulher dizia que estava tudo normal e que nada havia acontecido, mas se demonstrava nervosa e com medo.

A equipe então pediu para falar com a mulher separadamente, e foi então que ela relatou que já estava em cárcere privado há pelo menos três dias, sob ameaças de morte, onde o ex-companheiro se utilizava de uma faca e a fazia ingerir medicamentos para ficar dopada.

Ela ainda contou aos policiais que possui medida protetiva contra o ex-companheiro.

Diante do relato da vítima e do descumprimento de medida judicial, foi dada voz prisão ao homem, mas ele fugiu correndo para dentro de uma mata e não foi mais localizado.

A vítima foi orientada a respeito das providências cabíveis.

Com informações do portal TNOnline.