Casa de repouso é denunciada por dar comida estragada e remédios vencidos para idosos

Uma casa de repouso, localizada em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, foi denunciada por maus-tratos e negligência com os idosos que estão no local. Há denúncias desde 2019.

Segundo as duas enfermeiras, que trabalharam na instituição e relatam a situação, os idosos recebem comida estragada e remédios vencidos.

As duas dizem que foram demitidas após acionarem o socorro para atender idosos que precisavam de auxílio médico. Em uma situação mais recente, um deles estava com uma ferida exposta nas costas.

Em outra ocasião, os socorristas foram chamados e a dona do local teria cancelado a ambulância. Os médicos fizeram um boletim de ocorrência devido à gravidade que um dos idosos se encontrava.

As enfermeiras também relatam que já foram feitas denúncias no Ministério Público e na polícia. De acordo com as informações, a vigilância sanitária já foi até a casa de repouso e interditou o lugar. No entanto, o espaço permanece em funcionamento.

Em uma das denúncias de alimentos estragados, a vigilância jogou produto nos itens, para que eles não fossem reaproveitados. As enfermeiras dizem que após o ocorrido os idosos ficaram sem comer carne por cerca de 15 dias.

Uma antiga funcionária afirma que já teve dias que trabalhou sozinha e desempenhou três funções na instituição, precisando cuidar, limpar e cozinhar.

Quanto a comida, a funcionária conta que a cozinheira ia e preparava cerca de 40 marmitas para 11 idosos. Os alimentos eram congelados e esquentados por até 20 dias. Ela relata que a marmita tinha bolor.

A proprietária do local Célia Regina possui mais uma instituição de longa permanência. Procurada por uma equipe do Tribuna da Massa, ela negou as denúncias e disse que é uma tentativa de a incriminar.

Célia diz que todos os idosos estão nutridos, que não falta higiene alimentar e que as comidas são de boa qualidade. A proprietária também nega que uma pessoa já fez duas funções.