‘Paixão de Cristo’ do Grupo Lanteri retoma ensaios e busca voluntários

A encenação da Paixão de Cristo do Grupo Lanteri, tradicionalmente apresentada na Sexta-Feira Santa, neste ano será apresentada no feriado de Corpus Christi (16/06). O espetáculo acontecerá às 19 horas no Parque Cachoeira, em Araucária, região metropolitana de Curitiba.

Os ensaios serão retomados neste fim de semana, a partir das 14h30 de domingo (29). Qualquer pessoa interessada pode comparecer para participar como voluntário.

Não precisa de inscrição, basta ir ao Centro Estadual de Educação Profissional de Curitiba (CEEP- Curitiba), que fica à rua Frederico Maurer, nº 3015, Boqueirão. O espetáculo é uma realização do Grupo Lanteri e conta com apoio da Prefeitura de Araucária.

Segundo o Grupo Lanteri, as datas dos próximos ensaios no CEEP são:

  • 4 de junho (sábado): 18h30
  • 5 de junho (domingo): 14h30
  • 11 de junho (sábado):18h30);
  • 12 de junho (domingo): ensaio será no local da apresentação, no Parque Cachoeira (Araucária), a partir das 13 horas.

“Tivemos que transferir a data para poder viabilizar a produção. Por conta da pandemia, o espetáculo não é apresentado desde 2020. O feriado de Corpus Christi foi escolhido por ser uma data significativa para os cristãos. Será emocionante voltar com a Paixão, estamos empolgados com o retorno dos ensaios”, conta Edson Martins, diretor de produção do Grupo Lanteri.

A Paixão de Cristo do Grupo Lanteri é a segunda maior ao ar livre do Brasil, envolve cerca de 1.200 voluntários entre atores, técnica e produção e mais de 20 mil pessoas. Este ano será a 43ª montagem da peça que teve início na Vila São Paulo/Uberaba, em Curitiba, no ano de 1978. Será a terceira apresentação seguida no Parque Cachoeira.

Grupo Canteri

O Instituto Lanteri há mais de 40 anos ocupa lugar de destaque no cenário cultural de Curitiba pela qualidade do seu trabalho e de suas propostas inusitadas, levando cultura à grande massa popular.

Desde sua origem, o grupo mantém como característica principal “o teatro feito pelo povo para o povo”. Seus integrantes são voluntários, pessoas de todas as idades, religiões e classes sociais.

A qualidade artística oferecida pelo grupo e a dedicação de seus inúmeros participantes cria uma relação íntima entre espectador e espetáculo, fato que se repete todos os anos. E esta identificação público-espetáculo atrai sempre novos integrantes.