Prefeitura de Araucária recolhe dois lotes de medicamento por contaminação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou na última semana a interdição e o recolhimento de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana. A medida foi tomada devido à presença da impureza ‘azido’ em concentração acima do limite de segurança aceitável.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, o município tem o medicamento de dois destes lotes do fabricante Prati Donaduzzi lotes: 21H69D e 21G28C.

Os pacientes que recebem o medicamento das farmácias das Unidades de Saúde devem conferir se os mesmos são destes lotes e, caso sejam, devem ir até a farmácia da UBS. “Eles devem procurar o farmacêutico da unidade e solicitar a troca do remédio”, explica a coordenadora da assistência farmacêutica, Marion Thiessen Helrighel.

A losartana é um medicamento utilizado no tratamento da hipertensão e insuficiência cardíaca. Os pacientes que fazem uso deste remédio não devem interromper o tratamento, pois isso pode trazer vários riscos para a saúde.

Contaminação de medicamento

Azido é uma substância que pode surgir durante o processo de fabricação do insumo farmacêutico ativo e que tem potencial mutagênico, ou seja, pode causar alterações capazes de causar danos às células humanas.

Caso o paciente tenha qualquer tipo de dúvida em relação ao medicamento que utiliza pode procurar o farmacêutico da sua unidade de saúde.