“A gente mata vagabundo”, diz homem que atirou em cliente em bar de Colombo

O homem que teria atirado e matado Wesley Daniel, 29 anos, em um bar de Colombo no dia 25 de julho, se apresentou na delegacia do município na quinta-feira (4). Durante depoimento, ele confessou o crime e disse que era ameaçado por Wesley.

Em entrevista ao Tribuna da Massa, o homem falou sobre a ameaça e disse “a gente mata vagabundo”.

Após ser ouvido, acompanhado pelo advogado, ele foi solto para responder o processo em liberdade. A Polícia Civil (PC) não divulgou a identidade do homem.

O caso

O crime aconteceu no dia 25 de julho, na frente de um bar na Rua Grajaú, no Jardim Monza, em Colombo. Para a polícia, o atirador disse que a motivação do assassinato seria um comentário, feito por Wesley, sobre o fato da ex-mulher dele ser careca.

No entanto, a PC quer confirmar se não há outros motivos, já que quatro dias antes do crime Wesley foi ameaçado por alguém. A Polícia Civil de Colombo continua investigando o caso.

Leia mais