Circuito Italiano de Colombo oferece cultura, comida e tradição

A 18 quilômetros de Curitiba, a Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Colombo, é o símbolo da religiosidade dos italianos que povoaram a região. Ela foi construída em 1899 como um marco da imigração italiana e, cem anos depois, a criação do Circuito Italiano reconhece e homenageia a importância desse povo no território paranaense.

Um dos exemplos mais saborosos da presença italiana em Colombo está no Ristorante Passargada, onde tradição e história se unem nos sabores e na decoração do ambiente. Frango, polenta, rondelle e nhoque são apenas algumas das delícias servidas no local que surgiu como uma vinícola e se tornou o primeiro restaurante rural da cidade.

A rota na ‘terra da uva’ também reserva o encontro entre o tradicional e o novo. A construção moderna aliada à obra antiga reserva um encontro especial com a adega da Vinícola Franco Italiano.

Fundada em 1878, já são mais de 140 anos de tradição na produção da bebida típica do país europeu. Já são mais de 30 prêmios nacionais e internacionais com alguns dos rótulos mais apreciados no país. É possível degustar e levar para casa vinhos tradicionais como o produzido com uva terci, mas também outros tipos da bebida, como Merlot, Malbec, frisantes e Cabernet Sauvignon.

Outro ambiente que proporciona uma viagem cultural pela história da colonização italiana em Colombo é a chácara ‘É da Pan’. O imóvel da família tem tudo o que o mundo moderno oferece, mas ainda preserva características tradicionais, como o galinheiro do avô. Hoje, é um espaço para eventos com características rurais e muito conforto: o ambiente traz café colonial, loja com geleias, sucos e produtos naturais, e um restaurante.

Para ver os detalhes do Circuito Italiano de Colombo, assista à matéria do SBT Notícias Paraná: