Cresce a busca por testes rápidos de dengue em farmácia do Paraná

Desde agosto do ano passado, mais de 43 mil casos de dengue já foram confirmados no Paraná, além de terem sido registrados 124 mil casos suspeitos, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), no início de maio. Prevenir a doença por meio de ações como, evitar o acúmulo de água em recipientes ao ar livre e utilizar repelente contra o mosquito, é a melhor forma de combater a dengue. Ainda, é essencial realizar testes para diagnosticar a enfermidade e, consequentemente, passar pelo tratamento correto.

Dados da rede de farmácias Nissei apontam o crescimento de 74% na busca por exames rápidos de dengue nas unidades do Paraná, entre os meses de fevereiro e abril de 2022, na comparação com o mesmo período de 2021.

Os clientes da rede têm à disposição, por meio dos Serviços Avançados Nissei (SAN), dois tipos de testes rápidos para a detecção da doença, sendo que um deles constata a presença de anticorpos no organismo (exame IgG/IgM) e o outro realiza a detecção qualitativa do antígeno NS1 do vírus da dengue em amostras de sangue total, sendo recomendado para pacientes com suspeita de infecção aguda pelo vírus (exame NS1). A rede ainda oferta testes de Zika vírus, outra doença transmitida por mosquitos do gênero Aedes.

Vacina contra a dengue

Por meio do SAN também é possível se vacinar contra a dengue, sendo necessário apresentar receita médica para a imunização. O tratamento consiste em três doses de 0,5 mL cada, aplicadas em intervalos de seis meses entre elas, e é indicado para pessoas que se encontram em regiões onde a incidência da doença é maior.