Curitiba vista de cima: volta dos voos panorâmicos é presente para curitibanos e visitantes

A operação terá pousos e decolagens no Parque Barigui e será realizada pela Helisul Aviação, que este ano completa 50 anos de experiência no segmento do turismo

Prestes a celebrar o seu cinquentenário de fundação e coincidindo com o retorno das atividades de lazer após dois anos de paralisação, a Helisul Aviação decidiu adiantar as comemorações das bodas de ouro com um presente aos moradores de Curitiba e a todos que visitam a capital paranaense. 

No dia 9 de abril de 2022, a empresa fará o lançamento dos voos panorâmicos com decolagem de dentro do Parque Barigui. A operação ficará sob o comando da Helisul Experience – que integra o Grupo Helisul. O serviço já chegou a ser oferecido no passado por uma outra operadora. E, nada mais justo, do que ser retomado por quem nasceu exatamente com esta vocação, em 1972, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. 

Como lembra o diretor comercial da Helisul, Luis Carlos Munhoz da Rocha, a então companhia de táxi aéreo teve como primeira atividade a oferta de voos panorâmicos pela região de Foz. Eles partiam da frente do Hotel Cataratas para sobrevoar as Cataratas do Iguaçu, uma das sete maravilhas naturais do mundo e principal atrativo da cidade. 

“Nestes quase 50 anos de expertise no segmento do turismo, 5,5 milhões de passageiros tiveram a oportunidade de se emocionar em uma experiência única como essa”, celebra o executivo. Os números são referentes aos voos realizados há quase cinco décadas na base de Foz do Iguaçu e há 28 anos nas duas bases do Rio de Janeiro. 

“Portanto, faz todo sentido para esta empresa paranaense e pioneira no voo panorâmico, entre outros serviços, celebrar com este presente uma marca tão emblemática, que é o cinquentenário do início de um sonho, com a cidade que escolhemos para ser nossa nova sede”, avalia. 

Luis Carlos revela que, mais ainda do que atrair os turistas para conhecer as belezas da capital do Paraná pelo alto, a ideia é proporcionar um novo e emocionante olhar ao próprio morador de Curitiba, de um ângulo surpreendente. 

“Não há passageiro que não desembarque do helicóptero sorrindo e satisfeito depois de um voo panorâmico. É uma experiência de muito valor e que não sai da memória e do coração das pessoas”, garante o diretor comercial da Helisul.

Pesquisa de campo

Uma pesquisa de campo contribuiu para a decisão da empresa de retomar os voos panorâmicos. A Helisul foi a campo ouvir as pessoas e as respostas apenas confirmaram o que já estava claro para a companhia. 

“As pessoas estão cada vez mais investindo em experiências e menos em produtos. Isso fez com que a procura por voos panorâmicos aumentasse muito nos últimos tempos. Fomos então a campo ouvir das pessoas o que gostariam de ver e tivemos a certeza de que estávamos no caminho certo de voltar com os voos panorâmicos”, diz Luis Carlos.

Manter a partida de dentro do Parque Barigui faz parte da estratégia da operadora. “O Barigui é um cartão-postal de Curitiba, é o parque queridinho dos curitibanos, um dos maiores e mais visitados da cidade, que é tão famosa pelas áreas verdes. Não teria local mais adequado para começar e terminar esse tour”. 

Como vai funcionar

O início das operações no heliponto do Parque Barigui está previsto para o dia 9 de abril. Como nas outras bases do país, os voos panorâmicos são organizados por roteiros e é necessário um mínimo de três passageiros para que seja autorizado. O passeio de helicóptero em Curitiba tem duração de 8 a 9 minutos. 

Entre os pontos escolhidos para serem sobrevoados estão, além do Parque Barigui, os parques Tanguá e Tingui, Pedreira Paulo Leminski, Ópera de Arame, Museu Oscar Niemeyer, Centro Cívico e Torre Panorâmica. 

Os voos acontecem em helicópteros seguros, regularizados e regularmente inspecionados. A Helisul garante que todos os voos e operações atendem às leis, normas e regulamentos da aviação, meio ambiente e, principalmente, aos mais rígidos padrões de segurança. 

“Os passageiros dos voos da Helisul recebem instruções antes do embarque na aeronave e os processos de embarque e desembarque são acompanhados por um profissional específico, para instruir e coordenar os passageiros”, esclarece Luis Carlos.A venda dos bilhetes ao público tem início no dia 9 de abril pelo site passeiodehelicoptero.com.br ou diretamente no heliponto. Entre 9 e 17 de abril, o passeio terá o valor promocional de R$ 315. Após esta data, o voo custará R$ 450. O valor pode ser parcelado em até 10 vezes diretamente no heliponto.