Ação conjunta prende mulher por abusar sexualmente da própria filha

Uma mulher foi presa nesta segunda-feira (4) durante uma operação de combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes e à pornografia infantil. A mulher foi apontada pelas autoridades como autora de abusos contra a própria filha, uma menina de 7 anos, além de ter filmado e fotografado os crimes e compartilhado essas imagens com outras pessoas.

A ação conjunta envolve agentes do Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Infrações Penais contra Crianças, Adolescentes e Idosos de Curitiba, e de investigadores do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) da Polícia Civil.

Conforme já apurado pelo MPPR e pelo Nucria, a mulher abusaria sexualmente da filha, além de filmar e fotografar as violências a que a criança era submetida e compartilhar as imagens com um homem com quem mantinha relacionamento.

Em troca de mensagens, a suspeita ainda teria declarado manter relacionamento sexual íntimo com um outro filho, um rapaz de 20 anos. Ela foi presa preventivamente, acusada dos crimes de estupro de vulnerável, registro de material contendo pornografia infantil e armazenamento e compartilhamento desse conteúdo.

Os outros dois alvos são investigados pelo crime de armazenamento de pornografia infantil. Dois peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil também participaram da ação, executada em duas casas nos bairros Boa Vista e São Braz, na capital, e em uma residência na cidade de Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba.

A mulher foi encaminhada para o Nucria e depois segue e para o sistema penitenciário. A menina está com o pai. A investigação prossegue, sob sigilo.