Laudo indica que adolescente estava rendido quando foi baleado por GM

Um laudo obtido pela defesa da família do adolescente Caio José Ferreira de Souza Lemes, morto após ser baleado pela Guarda Municipal em Curitiba, aponta que o jovem de 17 anos estava rendido quando foi atingido pelo disparo.

adolescente baleado guarda municipal
Foto: Reprodução

Segundo o laudo, que aponta a causa da morte, Caio foi morto com um tiro na nuca que veio de cima para baixo, ou seja, o adolescente estava rendido de costas para os agentes e de barriga para baixo.

A versão contraria o que foi dito inicialmente pelos guardas municipais quando Caio foi morto, no dia 25 de março. Eles afirmaram que, durante abordagem, o adolescente teria reagido com uma faca.

Um dos agentes, porém, já tinha desmentido a versão em depoimento, afirmando que o jovem tinha se rendido e que a faca foi plantada no local. As câmeras dos GMs não gravaram a ocorrência.

Após a apresentação do laudo, a defesa da família de Caio espera que os agentes sejam indiciados por homicídio doloso ou com dolo eventual gravíssimo.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil, que ainda aguarda um laudo do local onde tudo aconteceu. Nos próximos dias, os guardas devem ser indiciados.

Leia mais sobre o caso:

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa