Advogada criminalista é suspeita de furtar e clonar cartões de sócios de clube de Curitiba

Uma advogada criminalista, de 30 anos, é suspeita de furtar e clonar cartões de créditos de sócios do Clube Curitibano, local frequentado pelas classes altas de Curitiba. Ela é professora de Direito Penal e Mestre em Direito. Estudou no exterior e é sócia de um grande escritório de advocacia na capital.

Os crimes acontecem na academia do clube há cerca de um ano. Acredita-se que ela pegava os cartões guardados nas bolsas, tirava fotos e usava as imagens para comprar produtos na internet e em lojas da cidade.

Uma mensagem compartilhada nas redes sociais explica como era a ação. “Ela ficava no elíptico de frente para os armários, via quem deixava a bolsa e a carteira. Abria o armário, jogava a toalhinha dentro e puxava a carteira dentro da toalhinha. Ia para o banheiro e fotografava os documentos”, diz a mensagem de uma das sócias do clube.

A advogada foi descoberta apenas nesta semana, depois que uma das vítimas foi avisada de uma compra de R$ 5 mil em seu cartão. Ela também foi flagrada por câmeras de segurança. Em uma loja de Curitiba, a suspeita separou algumas roupas, mas só fez o pagamento pela internet e depois voltou no local retirar os itens. Porém, a proprietária do estabelecimento reconheceu o nome da verdadeira dona do cartão de crédito, que, coincidentemente, é amiga da comerciante.

A advogada teria comprado um vestido de quase R$ 2 mil. Ela chegou a postar uma foto vestindo a peça nas redes sociais.

Após a descoberta do crime, a informação foi divulgada entre os sócios que frequentam a academia.

No clube, o assunto está sendo comentado. Uma mulher relatou que foi furtada há poucos dias e que tem receio de se tornar uma das vítimas.

Em nota, o Clube Curitibano informou que está apurando as informações e que os envolvidos no ocorrido serão indentificados para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Também em nota, o escritório onde a advogada atuava afirmou que ela está sendo retirada do quadro de sócios.