Após 18 anos, Samu alcança 100% de cobertura na Região Metropolitana de Curitiba

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) celebrou um momento histórico para o Paraná nesta quarta-feira (1º). Após 18 anos desde a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelo governo federal, a Região Metropolitana de Curitiba (RMC) está completamente coberta pelo serviço nos seus 29 municípios.

O anúncio foi realizado após a formalização da entrega de quatro ambulâncias para os municípios de Campina Grande do Sul (1), Colombo (2) e Quatro Barras (1), durante a inauguração do novo espaço do Samu em Colombo.

“O Paraná sempre foi referência em atendimento de Urgência e Emergência e a orientação do governador Ratinho Junior é que este serviço esteja disponível em todos os municípios. Para nós essa cobertura integral da RMC é sem dúvidas um motivo para comemorar”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Ao todo, a Rede de Urgência e Emergência Metropolitana atenderá, agora, mais de 3,7 milhões de pessoas. Essa região registra cerca de mil ocorrências diariamente na Central de Regulação do Samu. De janeiro a novembro deste ano foram 325.309 acionamentos – quase o mesmo número do ano passado inteiro, que registrou 326.590 ocorrências. Somente no último mês, o serviço foi solicitado 30.228 vezes na RMC.

O chefe de gabinete da Sesa, César Neves, reforçou a importância da regionalização da saúde para o Estado. “A RMC é a maior área populosa do Paraná e nada mais justo que este serviço seja ampliado, possibilitando que o Samu esteja sempre perto das pessoas, melhorando a qualidade do atendimento de urgência dos paranaenses”, disse.

“Essa descentralização do Samu para todos os municípios da Região Metropolitana diminui o tempo de resposta entre a solicitação e o deslocamento da ambulância até o local do chamado. Isso possibilita um atendimento mais rápido e nestes casos, tempo é vida”, disse o prefeito de Colombo, Helder Luiz Lazarotto.

A disponibilização das novas ambulâncias também possibilitou que o Hospital e Maternidade Caritas, em Quatro Barras, seja porta-aberta para urgências do próprio município e também de Campina Grande do Sul, 24 horas por dia.

“Este avanço é resultado de um longo processo de desenho do formato de atendimento nas microrregiões que fez com que 18 anos após a criação do Samu, pudéssemos atender todos os municípios da 2ª Regional. Agradecemos a todos os profissionais que participaram e se empenharam para que isso fosse possível”, disse a gerente de Atenção à Urgência da Sesa, Giovana Fratin.

Informações da Agência Estadual de Notícias.