Com apresentações, palestras e exposições, espaços culturais do Paraná valorizam protagonismo feminino na arte

A presença feminina nas artes e na Cultura ganhará mais evidência neste mês de março nas instituições culturais do Paraná. O mês do Dia Internacional da Mulher (8) oferecerá diversas atividades para que o público possa ver, sentir e refletir sobre o ponto de vista feminino nas variadas manifestações.

Confira as atividades:

Teatro Guaíra

O Teatro Guaíra apresenta nesta terça-feira (8) uma programação especial aberta e gratuita. O público poderá conferir trechos de espetáculos da Escola de Dança, do Balé Teatro Guaíra e da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP), que terá um trio de músicos tocando canções clássicas. A programação acontece em um palco montado do lado de fora do teatro, em Curitiba.

A partir das 16 horas, a Escola de Dança faz uma aula pública de balé clássico e, em seguida, alunos e alunas dançam trechos de repertório clássico, como “Esmeralda” e “La Fille Mal Gardée”. Na sequência, o Balé Teatro Guaíra dança trechos de “VICA”, coreografia de Lili de Grammont que discute a vida pós-pandemia. Em seguida será a vez de três músicos da OSP se apresentarem.

Na lateral do teatro, na Rua Amintas de Barros, haverá uma exposição de figurinos de personagens femininas marcantes. Para fechar a noite, haverá uma projeção de vídeos em homenagem às mulheres e espetáculos produzidos durante a pandemia.

MON 

O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, oferece ao público, ao longo deste mês, várias atividades desenvolvidas por mulheres artistas que têm obras no acervo da instituição. São mediações em texto, videoconferência e oficinas artísticas.

Nesta terça-feira (8), às 19 horas, haverá videoconferência gratuita com a artista Lilian Gassen com título “Campo Artístico, uma Arena de Disputas”, abordando a inserção de artistas mulheres no sistema da arte no estado.

No dia 16, às 14h30, será realizada uma oficina presencial gratuita com a artista Juliane Fuganti. A partir de uma breve conversa sobre a sua construção poética na instalação “Jardim dentro de um Jardim 2021”, na exposição “Afinidades”, a artista abordará suas escolhas e processo de criação. Em seguida irá conduzir um trabalho prático com argila inspirado em sua obra.

No dia 23, às 14h30, a artista Daniela Busarello fará presencialmente a oficina “Vida”. A atividade partirá da leitura de trechos dos livros “A vida não é útil” e “Ideias para adiar o fim do mundo”, de Ailton Krenak, e de uma conversa sobre sua obra e seus processos na exposição “Afinidades”. Em seguida, os participantes serão convidados a pensar uma grande pintura comunitária, onde o início de um traço dará continuidade ao outro, construindo uma história em comum.

BPP

A Biblioteca Pública do Paraná (BPP), em Curitiba, uniu a programação do mês da mulher às comemorações dos 165 anos da instituição. Nesta segunda-feira (7), a escritora Angela Gomes, autora do livro “O Mestre Verde”, comandará um bate-papo, às 14h30, na seção infantil.

Na terça-feira (8), a escritora Giovana Madalosso conduzirá a palestra “Mulheres e escrita: um tempo só seu”, às 10h30 no hall térreo da BPP. A autora dos romances “Suíte Tóquio” e “Tudo Pode Ser Roubado” discute como as mulheres podem organizar seu tempo e espaço para produzir os próprios textos. A palestra terá um repeteco no dia 9, às 14h30, no mesmo espaço. Ainda neste dia, a escritora Renata Baglioli, autora do livro “Diogo e a Menina-Sem-Nome”, estará em um bate-papo, às 14h30, na seção infantil.

No dia 10, a premiada atriz paranaense Nena Inoue apresenta a leitura pública “Outras falas: a voz das mulheres na literatura paranaense”. Será às 19 horas, no auditório. Dirigida por Carmen Jorge, Nena interpretará textos de 13 autoras do Estado — Alice Ruiz, Laura Santos, Priscila Lira, Jussara Salazar, Natasha Tinet, Regina Benitez, Clarissa Comim, Leonarda Gluck, Adriana Sydor, Giovana Madalosso, Jessica Stori, Luci Collin e Assionara Souza. A leitura será reapresentada no dia 11, às 19 horas, no auditório.

Sucesso no YouTube e nas redes sociais, a atriz e contadora Flávia Scherner (Fafá Conta) apresenta um repertório selecionado na seção de contação de histórias no dia 11, às 14h30, no hall térreo.

Mupa

O Museu Paranaense (Mupa), em Curitiba, reuniu a programação do mês da mulher e do Programa Público, que está levando grande número de espectadores à instituição. No dia 12, às 16 horas, a artista e pesquisadora independente Bia Figueiredo apresenta a performance “Polvo”, no jardim do museu. A apresentação versa sobre ciclos que são intrínsecos ao ser humano e à Terra e sobre processos de decomposição, compostagem e regeneração.

No mesmo dia, às 17 horas, a partir de ingredientes de produtores locais e alimentos colhidos da horta montada no Museu Paranaense, as responsáveis pelo projeto “Central do Abacaxi”, Camila e Amanda, farão alguns preparos para o público. Enquanto elas cozinham, o espectador participa da conversa sobre a importância de consumir de pequenos produtores locais.

A artista indígena, bióloga e educadora Uýra se define como “A árvore que anda”. Ela realizará duas ações no Programa Público do MUPA: uma performance e uma fala pública com convidados (as) no dia 19/03, às 17 horas, e no dia 20/03, às 11 horas.

No dia 26/03, a escritora Noemi Jaffe, é a convidada especial da mesa-redonda “Plantas e Literatura”.

MIS 

O Museu da Imagem e do Som (MIS-PR), em Curitiba, criou “Viagem Infinita”, uma exposição virtual, poética e fotográfica com imagens e iconografias de mulheres em diferentes representações. A exposição vai ao ar nesta terça-feira (8).

CJAP

Para celebrar a participação e o papel feminino, o Centro Juvenil de Artes Plásticas (CJAP) olha para sua própria história em encontros durante o mês. A grande homenageada será Eny Caldeira, mulher à frente do seu tempo, e idealizadora do CJAP. No dia 16, às 9 horas, Seres Luchring Medeiros, ex-aluna e autora de uma tese de mestrado sobre o CJAP fala com o público presencialmente sobre a instituição. E, no dia 18, às 15 horas, o bate-papo virtual é com Camila Langhring, sobrinha da Eny Caldeira.

MAC 

O Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC), em Curitiba, convidou dez artistas, curadoras e colaboradoras do museu para participarem de uma ação online no Instagram. Cada uma será retratada com um livro e as fotos acompanharão pequenos textos escritos pelas convidadas, contando por que a obra foi escolhida como dica de leitura.

Os livros indicados trarão reflexões sobre teorias feministas e sobre a literatura escrita por mulheres de diferentes momentos históricos. Entre as participantes estão Fabrícia Jordão, curadora, pesquisadora e professora universitária; Deborah Bruel, curadora; Milena Costa, pesquisadora, curadora e idealizadora da Galeria Ponto de Fuga; e Malu Meyer, galerista e presidente da Associação de Amigos do MAC (AAMAC).

Informações da Agência Estadual de Notícias