Com chuva e frio, Curitiba volta a reforçar resgate de pessoas em situação de rua

Com a volta da chuva e a previsão da entrada de uma massa de ar frio que deve derrubar as temperaturas em Curitiba, a Prefeitura volta a reforçar o atendimento a pessoas em situação de rua. O trabalho, que já é executado 24 horas por dia, será ampliado a partir da noite de quinta-feira (18) até a de segunda-feira (22), período em que os termômetros deverão registrar a mínima de 4 graus, com sensação térmica negativa.

As ações intensificadas são realizadas sempre que há previsão de temperaturas abaixo de 8 graus. A medida passou a ser adotada também em dias de muita chuva para evitar que as pessoas em situação de rua fiquem molhadas e corram o risco de hipotermia.  

Durante o período de ação intensificada, a Fundação de Ação Social (FAS) terá mais equipes de abordagem social percorrendo as ruas da cidade em busca de pessoas que estejam desprotegidas.

O objetivo do trabalho, que é feito das 18h a 1h, é ofertar acolhimento e encaminhar os desabrigados para unidades do município onde podem tomar banho, trocar de roupa, se alimentar e dormir protegidos.

Educadores sociais da FAS farão busca ativa em roteiros já identificados e estabelecidos, nas dez regionais da cidade, além de atenderem solicitações que chegarem à Central 156.

Durante o dia, nas regionais, a abordagem à essa população segue sendo feita pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e, nos demais horários da noite, pela Central de Encaminhamento Social (CES), que funciona 24 horas por dia e sete dias na semana.

Mais vagas

Atualmente, a fundação oferece 1.352 vagas, distribuídas em 27 unidades próprias e parceiras. Duzentas delas são vagas emergenciais de casas de passagem, que são abertas somente nas noites de chuva e frio, com temperaturas abaixo de 8 graus.

Atendimento especial

Pessoas em situação de rua com problemas de saúde recebem atenção especial da FAS. Além de serem monitoradas constantemente pelas equipes, que já conhecem cada caso, elas podem ser encaminhadas para unidades de saúde do município.

Para aqueles que recusam acolhimento, as equipes de abordagem fazem a distribuição de cobertores e mantas térmicas.

Como acontece desde 2019, os animais de estimação também são transportados e acolhidos com seus tutores. Para isso, a FAS mantém em suas Kombis para abordagem social, caixas para animais de até médio porte. O acolhimento dos pets é feito na Praça Solidariedade, complexo de atendimento à população de rua, que possui canis.

Ajuda pelo 156

A Prefeitura pede a ajuda da população para proteger as pessoas em situação de rua. A orientação é para que entrem em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156, sempre que avistarem alguém nessa condição.

Informações da Prefeitura de Curitiba