Com previsão de frio e chuva, Prefeitura reforça resgate de pessoas em situação de rua

Com a previsão de queda da temperatura e chuvas, provocadas pela entrada de uma frente fria ao Estado, a Prefeitura de Curitiba volta a reforçar o atendimento a pessoas em situação de rua. O trabalho que já é executado 24 horas por dia será ampliado entre a noite deste sábado (3/9) e a madrugada de quarta-feira (7/9).

O reforço faz parte da Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, que teve início em 15 de maio, e é realizado sempre que há previsão de temperaturas abaixo de 8 graus. Das 18h a 1h, mais equipes de abordagem social vão percorrer as ruas de toda a cidade, em busca de pessoas que estejam desprotegidas para ofertar acolhimento.

Educadores sociais da Fundação de Ação Social (FAS) farão busca ativa em roteiros já identificados e estabelecidos, nas dez regionais da cidade, além de atenderem solicitações que chegarem à Central 156.

“Estaremos nas ruas com mais equipes para oferecer serviços, principalmente de acolhimento e assim evitar o risco de hipotermia”, explica a presidente da FAS, Maria Alice Erthal.

Durante o dia, nas regionais, a abordagem à essa população segue sendo feita pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e, nos demais horários da noite, pela Central de Encaminhamento Social (CES), que funciona 24 horas por dia e sete dias na semana.

Mais vagas

Para garantir acolhimento à população em situação de rua, a FAS vai ampliar o número de vagas durante os dias em que houver ações intensificadas. Serão, inicialmente, 200 vagas a mais em duas unidades emergenciais. Com isso, a FAS passa a contar com 1.452 vagas de acolhimento, número que pode aumentar de acordo com a demanda.

Nos abrigos, os acolhidos encontram local para banho, roupa limpa, alimentação e cama quente. 

Pessoas em situação de rua com problemas de saúde têm atendimento diferenciado. Além de serem monitoradas constantemente pelas equipes, que já conhecem cada caso, elas podem ser encaminhadas para unidades de saúde do município. Para aqueles que recusarem acolhimento, as equipes de abordagem fazem a distribuição de cobertores e mantas térmicas.

Os animais de estimação também são transportados com seus tutores. Para isso, a FAS mantém em suas Kombis para abordagem social, caixas para animais de até médio porte. Para esses casos, o acolhimento é feito na Praça Solidariedade, complexo de atendimento à população de rua, que possui canis.

Ajuda e voluntariado

A Prefeitura pede a ajuda da população para proteger as pessoas em situação de rua. A orientação é para que entrem em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156, sempre que avistarem alguém nessa condição.

A Ação Inverno – Curitiba que Acolhe 2022 está aberta também à colaboração de voluntários para apoio no atendimento a esse público. Os interessados devem se cadastrar no site da Prefeitura, que traz uma página específica para o serviço.

Os voluntários podem se inscrever para ajudar em algumas atividades que são desenvolvidas nas casas de passagem, unidades de acolhimento e nos Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centros Pop). Entre elas estão recepção e acolhida às pessoas abrigadas, fornecimento de materiais de higiene, distribuição e organização das refeições, separação de donativos, como roupas, calçados e alimentos.

Os voluntários poderão ainda auxiliar em atividades de entretenimento e promover atividades esportivas, artísticas e musicais que poderão ser desenvolvidas nos Centros Pop.

O cadastro para voluntariado na Ação Inverno deve ser feito aqui.