Copel inicia organização e retirada de fios soltos em postes de Curitiba

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) inicia nesta segunda-feira (15) os trabalhos de organização de fios e cabos aéreos instalados nos postes de Curitiba, com prioridade à retirada do cabeamento ocioso e à eliminação da fiação solta. A intervenção começa pela Rua Kellers, no Centro Histórico, e dá andamento a um projeto que visa a segurança da população e melhoria da paisagem urbana.

A operação na Rua Kellers será realizada entre às 9 horas e às 17 horas, com suporte da Prefeitura de Curitiba, por intermédio das secretarias municipais de Obras Públicas (Smop), do Urbanismo (SMU) e de Defesa Social e Trânsito (SMDT).

Segundo o gerente do departamento de compartilhamento de estrututas da Copel, Alfredo Bottini, a responsabilidade da retirada dos fios soltos e ociosos é responsabilidade das operadoras de telecomunicações. Porém, quando um cliente desliga a linha telefônica ou troca de operadora, por exemplo, muitas empresas não retiram os fios que não terão mais uso.

“Com o tempo a fiação arrebenta, fica em galho de árvore, e como ninguém fica sem internet ou telefone, esse cabo fica em desuso e pode colocar em risco a população”, afirma Bottini.

A prefeitura e a Copel notificaram as empresas para fazer a retirada dos fios, mas nem todas o fizeram. Assim, funcionários da companhia fazem a ação nessa primeira fase. Para as próximas fases em outros endereços, a Copel abriu uma licitação para contratar equipes especializadas na organização ds fiação.

Bloqueios

No período de realização dos trabalhos o tráfego será bloqueado quadra a quadra pela Setran, com orientação de agentes de trânsito. Os bloqueios serão feitos na Rua Kellers com a Alameda Dr. Muricy até o encontro com a Martim Afonso.

Na terça-feira (16), a retirada da fiação ociosa será feita nos postes da Avenida Jaime Reis, desde a Rua Presidente Carlos Cavalcanti até a Trajano Reis.

As intervenções fazem parte da primeira etapa de um plano de ação de organização do cabeamento aéreo e de retirada de fios irregulares em outros endereços, entre os que já têm infraestrutura de cabeamento subterrâneo existente.

Requalificação do espaço urbano

A Rua Kellers, entre a Doutor Muricy e Martim Afonso, a Avenida Jaime Reis e as ruas Desembargador Ermelino de Leão e Doutor Muricy, no entorno da Praça João Cândido, estão nesta primeira fase de retirada dos fios ociosos, como parte do cronograma de requalificação do espaço urbano dos projetos Caminhar Melhor e Rosto da Cidade.

Nas próximas fases, com calendário ainda a ser definido pela Copel, entrarão as ruas Cândido Lopes e Carlos de Carvalho, no trecho entre a Praça Tiradentes e a Visconde de Nácar; a Rua Riachuelo, desde a Generoso Marques até a 19 de Dezembro; a Alameda Prudente de Moraes, entre a Fernando Moreira e a Carlos de Carvalho; as ruas Sete de Setembro, Francisco Torres, Doutor Faivre, General Carneiro, da Paz, Visconde de Guarapuava e Presidente Affonso Camargo, no entorno do Mercado Municipal; a Voluntários da Pátria, entre a Praça Osório e a Saldanha Marinho; a Trajano Reis, desde a Praça do Gaúcho à Praça Garibaldi; a Saldanha Marinho em dois trechos: desde a José Bonifácio até a Visconde de Nácar e desde a Fernando Moreira a Fernando Simas; a Emiliano Perneta, desde a Praça Zacarias até a Desembargador Motta; a Rua João Negrão, desde a XV de Novembro até a André de Barros; a Rua Barão do Serro Azul e a Avenida Cândido de Abreu, desde a Travessa Nestor de Castro até o MON; a Rua Paula Gomes, desde a Trajano Reis até a Riachuelo, e a Marechal Deodoro, desde a Mariano Torres até a João Negrão.