Coro Cênico de hospital em Curitiba lança livro comemorativo em apresentação única

O Coro Cênico Pequeno Cotolengo celebra 10 anos de atividades, trazendo a arte como forma de inclusão para os mais de 230 Assistidos e conscientizando a sociedade sobre o potencial das pessoas com deficiência. Para celebrar o sucesso do projeto, a Escola Pequeno Cotolengo desenvolveu o livro “A Magia da Vida”, que conta com duas partes, a primeira mostra a história de como todas as peças foram concebidas e como os profissionais trabalharam para fazer este sonho acontecer. Na segunda parte, a edição comemorativa traz uma adaptação do roteiro do espetáculo “A Magia da Vida”, primeira obra desenvolvida pelo projeto. 

O livro será lançado no dia 30 novembro, durante uma apresentação única da peça “A Magia da Vida”. O espetáculo envolve os espectadores com músicas e surpresas, enquanto conta a história de um lugar encantado em que um gnomo e dois irmãos nos levam a refletir sobre a vida, as diferenças, a amizade e a realidade do abandono, mas também a solidariedade e a união. 

Desde 2009, o Coro Cênico fez mais de 83 apresentações, para mais de 28 mil pessoas na capital paranaense, região metropolitana e cidades de Santa Catarina e São Paulo. Para os Assistidos, o projeto estimula a criatividade e habilidades socioculturais, trabalhando de forma lúdica o desenvolvimento do potencial de cada um dos Assistidos. 

De acordo com Alessandra Marquete, Diretora da Escola Pequeno Cotolengo, essa é uma oportunidade de apresentar toda a trajetória do Coro Cênico ao longo desses dez anos, inclusive os desafios que envolvem todas as particularidades que têm um espetáculo de teatro, como a estrutura, palco, criação de roteiro, cenário, figurino e personagens. É uma ocasião em que as pessoas podem ver a superação das pessoas com deficiência pelo viés da produtividade. “É uma possibilidade de se colocar à prova, existem alguns estigmas deles mesmos, em achar que não iriam conseguir, mas mesmo com a maioria não alfabetizada, eles entraram em cena, contracenaram com os personagens, fazem suas falas, solos, dançam, cantam e encantam”. 

Para ela, o maior benefício do projeto é o autoconhecimento. “Quando acontece o espetáculo, todo mundo vê o bonito e o colorido. Nós, profissionais que ficamos atrás das cortinas, vemos os nossos Assistidos, com deficiência múltipla que necessitam de outras pessoas para fazerem suas Atividades da Vida Diária, saberem o roteiro de ponta a ponta e quando esquecem, dão risada. Isso é riquíssimo, porque aparecem as particularidades e o potencial de cada um.” A profissional destaca que o Coro Cênico traz a aprendizagem significativa, que são coisas que as pessoas levam para o seu dia a dia.

Uma das Assistidas, que interpreta a personagem Aninha, diz que é uma sensação única estar no palco, “Quando ouço os aplausos, fico muito feliz pensando que eles são para mim. Eu amo o Coro Cênico, quando estou no palco, esqueço todos os meus problemas.” Cada apresentação é muito significativa para os Assistidos, é nesse momento que eles se sentem verdadeiros artistas como os que assistem na televisão ou teatro.

Alessandra afirma ainda que o processo de montagem do livro “A Magia da Vida” foi um enorme desafio. “Precisamos voltar no tempo, relembrar profissionais e Assistidos que não estão mais com a gente, é muito saudoso. E em segundo lugar, é um orgulho enorme para a gente, porque eu acredito que nós somos a primeira companhia de teatro com 40 pessoas com deficiência em cena. E com isso, pensamos ‘O que a gente vai contar? O que foi de mais importante?’. E o mais importante com certeza foram as pessoas e a união de todos para fazer acontecer”.

O Ministério do Turismo por meio da Secretaria Especial da Cultura e o Complexo de Saúde Pequeno Cotolengo, apresentam o Projeto Coro Cênico Pequeno Cotolengo, que conta com o patrocínio das empresas Guararapes, Britânia, Philco, Brose e Itambé, além do apoio da UP Experience.

Todo o conteúdo também está disponível com acessibilidade. Um intérprete de Libras estará disponível no dia da apresentação e junto ao livro comemorativo, um material em braile será cedido aos participantes, para que acessem o audiobook “A Magia da Vida”. Dessa forma, as pessoas com deficiência visual podem ter acesso a toda a experiência que envolve a construção do Coro Cênico Pequeno Cotolengo. Para aqueles que precisarem da acessibilidade, é recomendado avisar a equipe na portaria, no momento em que apresentar os ingressos.

O espetáculo de estréia do livro “A Magia da Vida” e a apresentação da peça será no dia 30 de novembro no UP Experience. A entrada é franca e aberta à comunidade com ingressos limitados. Aos interessados, é possível retirar a sua entrada pela plataforma Sympla.