Curitiba reorganiza serviços de saúde para atender crianças com sintomas respiratórios

Em razão do aumento de procura por atendimento de crianças com sintomas respiratórios na rede de saúde (pública e privada) de Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) optou por reestruturar, temporariamente, seus serviços. A mudança será mantida enquanto houver necessidade.

Atenção para o funcionamento

A partir da próxima sexta-feira (29), 11 unidades de saúde serão convertidas em pontos de atendimento de adultos e crianças com sintomas respiratórios leves e moderados (moradores de Curitiba com sintomas respiratórios leves devem optar pela teleconsulta pelo telefone 3350-9000).

Nove dessas unidades (lista abaixo) atenderão crianças, adolescentes e adultos com sintomas respiratórios e, por isso, não farão aplicação das vacinas contra gripe e covid-19. Já a unidade Ouvidor Pardinho receberá apenas adultos. A unidade Mãe Curitibana atenderá apenas o público infantil (exceto neste sábado, quando vai receber as crianças do Dia D da vacinação contra gripe e sarampo). Nos dias de funcionamento, a Ouvidor Pardinho e A Mãe Curitibana manterão a vacinação contra gripe e covid para os públicos convocados.

Os horários de funcionamento serão de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e no sábado, das 8h às 17h.  

A superintendente de gestão da SMS, Flávia Quadros, explica que a alta da demanda pediátrica tem gerado aumento no tempo de espera para atendimento dos casos menos graves nas Upas. Esse cenário exige que o município adote estratégias que priorizem os atendimentos emergenciais sem deixar de acolher todos os que procuram os serviços de saúde.

Flávia lembra que a volta da circulação de outros vírus já era um movimento esperado, principalmente com a chegada do outono.

“No auge da pandemia nós já alertávamos que quando a covid-19 regredisse outros vírus voltariam a circular. Isso, associado ao perfil climático da cidade, favorece o adoecimento de maior número de pessoas, principalmente as crianças que passaram longo tempo em casa”, explicou Flávia.

Pacote de ações

A reestruturação faz parte de um pacote de ações para reduzir o impacto do aumento habitual das doenças respiratórias nos serviços de saúde da cidade com a chegada do outono e do inverno. A mudança segue o plano de contingência do enfrentamento da covid-19, que, embora estável, ainda não acabou. 

Ao longo da semana, a SMS também articulou a ativação de leitos pediátricos nos hospitais da rede SUS. Já foram ativados dez leitos no Hospital Universitário Evangélico e estão sendo ativados mais dez no Hospital de Clínicas.

Na próxima segunda-feira (2/5), a SMS inicia a ativação gradativa de 30 leitos no Hospital Bairro Novo. Na segunda serão ativados dez e os demais durante a semana.

Outra medida será o cancelamento das cirurgias pediátricas eletivas nos hospitais credenciados ao SUS, esse movimento vai permitir a ativação de novos leitos pediátricos.

A SMS recomenda para que hospitais privados avaliem a necessidade de também suspender temporariamente esses procedimentos.

“Essa alta de casos não aconteceu apenas na rede SUS, temos visto que os serviços da rede privada também estão pressionados por esse aumento de casos”, contou a superintendente.

Aumento de atendimento pediátrico

No mês de janeiro, do total 93.248 atendimentos realizados pelas UPAs de Curitiba, 19% eram crianças. Já no mês de abril, dos 65.346 atendimentos 35% eram de crianças, um aumento de 84% no percentual de atendimento de crianças.

Os atendimentos infantis registrados tem como causas principais,  sintomas de infecções respiratórias e outras infecções virais e bacterianas. 

Semanas epidemiológicas

Segundo o monitoramento do centro de epidemiologia, todos os anos há em Curitiba aumento das doenças respiratórias em crianças a partir do final do mês de fevereiro.

“Assim como nos outros anos, esse não está sendo diferente. A partir da oitava semana epidemiológica, em março, começamos observar o aumento de atendimento de crianças de 5 a 9 anos com sintomas respiratórios na rede SUS”, contou o epidemiologista da SMS, Diego Spinoza.

Entre 6 e 12 de março – nona semana epidemiológica -, 740 crianças foram atendidas nas UPAs e unidades básicas de saúde com queixas respiratórias. Já na semana passada, de 17 a 23 de abril, a SMS registrou 1.503, mais que o dobro do número de atendimentos com relação à semana nove.

“A tendência epidemiológica é de que ainda haja aumento dessas demandas nas próximas semanas. A reorganização do serviço é a preparação da SMS para esse cenário futuro, a fim de garantir atendimento para toda a população,” escaleceu Flávia.

Central 3350-9000 

Moradores de Curitiba com sintomas respiratórios leves devem optar pela teleconsulta pelo telefone 3350-9000. O atendimento da central é de domingo a domingo, das 8 às 20h. A pessoa poderá passar por consulta telefônica com a enfermagem e médicas em caso de necessidade. A central também pode emitir termo de isolamento e prescrição de medicamento, caso necessário.

Unidades de Saúde Pronto-Atendimento 

– Atendimento para casos de pessoas com sintomas respiratórios leves e moderados
Funcionamento das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 17h, nos sábados  

Distrito Sanitário Bairro Novo 
Unidade de Saúde Bairro Novo 
Rua Paulo Rio Branco de Macedo, 791 – Sítio Cercado

Distrito Sanitário Cajuru 
Unidade de Saúde Iracema
Rua Professor Nivaldo Braga, 1.571 – Capão da Imbuia

Distrito Sanitário Portão 
Unidade de Saúde Santa Amélia
Rua Berta Klemtz, 215 – Fazendinha

Distrito Sanitário Santa Felicidade 
Unidade de Saúde São Braz
Rua Antônio Escorsin, 1.960 – São Braz

Distrito Sanitário Boqueirão 
Unidade de Saúde Vila Hauer
Rua Waldemar Kost, 650 – Hauer

Distrito Sanitário Pinheirinho 
Unidade de Saúde Aurora 
Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo

Distrito Sanitário Boa Vista 
Unidade de Saúde Jardim Aliança 
Rua José Ursolino Filho, 646 – Santa Cândida

Distrito Sanitário CIC 
Unidade de Saúde Campo Alegre 
Avenida das Industrias, 1.749 – Cidade Industrial

Distrito Sanitário Tatuquara 
Unidade de Saúde Rio Bonito 
R. Fanny Bertoldi, 170 – Campo do Santana

Distrito Sanitário Matriz 
Unidade de Saúde Mãe Curitibana (atendimento exclusivo de crianças) 
Rua Jaime Reis, 331 – Alto do São Francisco

Unidade de Saúde Ouvidor Pardinho (atendimento exclusivo para adolescentes, adultos e idosos)
Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

Informações da Prefeitura de Curitiba