Defesa Civil alerta para chuvas em Curitiba na tarde desta quinta-feira

A Prefeitura de Curitiba emitiu no começo da tarde desta quinta-feira (27) um alerta sobre o risco de temporais na cidade nas próximas horas. Segundo a Defesa Civil, pode haver um grande volume de chuvas, entre 30 e 60 mm/h ou até 50 e 100mm/dia, além de ventos intensos (60-100 km/h), risco de corte de energia elétrica, queda de árvores e de alagamentos.

A prefeitura orienta para que a população que está em casa não saia no momento da chuva, e evite mexer no celular enquanto estiver carregando. Para quem estiver na rua, a recomendação é de esperar em um local seguro até a tempestade passar, evitando se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, estando a pé ou de carro.

Em caso de emergência, a orientação é ligar para a Defesa Civil no telefone 199. Para comunicar a Prefeitura sobre estragos causados pela chuva, a população pode ligar no 156 ou acessar o serviço pelo site ou pelo aplicativo (APP 156).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193 – resgate) e pela Copel (falta de luz).

Tempestade também afeta o Litoral

A Prefeitura de Matinhos informa que a Marinha alerta sobre fortes chuvas com ventos que podem cair no Litoral nas próximas horas. Segundo o Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil, a passagem de uma frente fria poderá provocar ventos de direção Sul a Sudeste na faixa litorânea dos estados do Rio Grande do do Sul e de Santa Catarina. A intensidade dos ventos pode chegar a até 75 km/h. 

De acordo com o Simepar, a aproximação de uma frente fria reforça a condição de tempo instável sobre o Paraná nesta quinta-feira (27). São esperadas pancadas de chuva forte, com raios. Não se descarta a ocorrência de alguns vendavais e risco para a ocorrência de granizo. 

Para o Litoral paranaense, existe a expectativa de volume expressivo de chuva. Em função da presença de nebulosidade e do tempo mais instável, o calor ameniza bastante em relação aos últimos dias.

Com informações do Centro de Hidrografia da Marinha e do Simepar.