Em segundo turno, Câmara aprova Miami-Dade como 16ª cidade-irmã de Curitiba

Em segundo turno unânime, com o apoio de 34 vereadores, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou o projeto de lei que estabelece a capital paranaense e o condado de Miami-Dade, nos Estados Unidos, como cidades-irmãs. A proposta agora será encaminhada para a sanção do Poder Executivo (005.00085.2022).

Conforme a mensagem, a ideia é impulsionar parcerias estratégicas entre os dois territórios, como a política de smart cities (cidades inteligentes) e a retomada da ligação aérea direta. “A região de Miami-Dade se destaca por despontar em diversos rankings de qualidade de vida e diversidade cultural. Um dos exemplos é o Porto de Miami, que recebe o maior número de turistas de cruzeiro no mundo: mais de 5,5 milhões de pessoas em 2018”, afirma a justificativa da proposição, assinada pelo prefeito Rafael Greca.

O título honorífico de cidade-irmã foi criado pela lei municipal 4.740/1973 e contempla cidades estrangeiras que se identifiquem com os ideais de humanismo, cultura e civismo, entre outras características. Curitiba já tinha 15 cidades-irmãs: Akureyri (Islândia), Assunção (Paraguai), Changzhou (China), Coimbra (Portugal), Columbus (EUA), Cracóvia (Polônia), Guadalajara (México), Hangzhou (China), Himeji (Japão), Jacksonville (EUA), Montevidéu (Uruguai), Orlando (Estados Unidos da América), Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), Suwon (Coreia do Sul) e Treviso (Itália).

A irmandade pode resultar na cooperação de questões urbanas, ambientais, educacionais e tecnológicas, por meio do intercâmbio de informações e ideias que promovam o bem-estar dos cidadãos. Pretende, ainda, estabelecer parcerias nas áreas econômica, cultural, turística, de transporte e esportiva, com respeito às características sociais e culturais de cada território. Somente as cidades localizadas em nações com relações diplomáticas com o Brasil têm como receber o título.

Informações da CMC