Família acusa segurança de supermercado de espancar e deixar jovem em coma

A família de André Fachini, 21 anos, está acusando um segurança que trabalha em um mercado no Campo de Santana, em Curitiba, de agredir o jovem, que está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Trabalhador.

O caso aconteceu no dia 26 de junho. Imagens de câmera de segurança mostram que por volta das 20 horas André tenta abrir a porta de um carro estacionado no mercado. Sem conseguir, ele entra correndo e agitado no local, que estava quase fechando.

A suspeita é a de que André estivesse em surto no momento.

O segurança e outros funcionários seguram o jovem e o retiram de dentro do estabelecimento. Eles deixam André do lado de fora. No entanto, nessas imagens há um corte de oito minutos.

Após alguns minutos, o pai de André chega e o encontra deitado no estacionamento do mercado.

O delegado Armando Braga diz que a polícia está investigando o que ocorreu nesse tempo que foi cortado das câmeras de segurança. Segundo ele, não é possível afirmar que André foi espancado no local. Já a família, que fez um boletim de ocorrência, acredita que o segurança tenha agredido o jovem.

Todos os funcionários que aparecem nas imagens foram chamados para prestar depoimento. Eles devem comparecer na delegacia nesta quarta-feira (6).