Férias de julho: dicas de roteiro pelo patrimônio histórico de Curitiba

O Centro Histórico de Curitiba é palco de mais um Festival de Inverno. Até o dia 16 de julho, moradores e turistas podem conferir uma programação com música, arte, gastronomia, atrações circenses, cinema ao ar livre e caminhadas por roteiros históricos da capital paranaense. Os organizadores estimam que 30 mil pessoas visitem a região do Largo da Ordem até o fim do evento.

Formada em Arquitetura e Urbanismo com doutorado em Geografia, a professora do UniCuritiba, Caroline Afonso, diz que a visitação aos prédios históricos envolve todos os sentidos: da atmosfera do espaço aos materiais e decorações do lugar, além do cheiro, sons e sensações.

“Além de conhecer a história, é importante perceber como nos sentimos nestes espaços, qual a relação que as pessoas tinham e têm com aquela edificação. É um mergulho em vários aspectos, a partir dos quais podemos aprender muitas coisas.”

A preservação do patrimônio histórico das cidades mantém viva a memória coletiva e ensina sobre técnicas construtivas, relações espaciais, sociais, econômicos e estéticas e, segundo a especialista, esses elementos ajudam as pessoas a compreender melhor o seu lugar no mundo.

Roteiro para as férias de julho

Além do Festival de Inverno no Centro Histórico de Curitiba, Caroline sugere que moradores e turistas aproveitem as férias escolares de julho para visitar os locais interessantes da cidade. “Temos trechos muito ricos, com edificações nas quais se pode ter uma bela leitura espacial urbana, com uma escala bastante humana, que nos transporta a épocas de outras relações das pessoas com suas cidades”, explica.

As dicas da especialista são:
• Passeio pela Rua XV de Novembro, em especial nas conexões entre as praças Osório e Tiradentes, se estendendo até a Generoso Marques. A região tem edificações de diversas épocas e estilos arquitetônicos, como o “arranha-céu” Moreira Garcez, com linhas art déco, passando pelo eclético Palácio Avenida, Biblioteca Pública do Paraná e chegando à neogótica Catedral.

• Paço Municipal, um dos mais belos exemplares ecléticos de Curitiba, muito bem preservado e com guias locais bem-preparados para receber o público.

• Centro Histórico, Largo da Ordem e praça do “Cavalo Babão” até a rua Portugal, com vários edifícios de diferentes períodos e estilos.