Greve de trabalhadores paralisa obras da Linha Verde

Cerca de 100 trabalhadores da empresa responsável pela execução de obras do lote 4.1 da Linha Verde, no trevo do Atuba estão em greve. O trecho tem aproximadamente 3 km de extensão e já está na terceira licitação. Outras duas empresas que estavam trabalhando nesse trecho não conseguiram cumprir o contrato.

As obras desse trecho da Linha Verde estavam paradas desde dezembro de 2021 e foram retomadas a pouco tempo, com duas novas empresas assumindo o trecho.

O Sindicato dos Trabalhadores da Categoria da Construção Pesada do Paraná (Sintrpav-PR) informou as reivindicações dos funcionários em greve são com relação a melhora nos benefícios recibos, como ampliação do valor da cesta básica e definição do valor da cesta natalina. Eles desejam ainda negociar um período de recesso no final do ano.

Cerca de 100 trabalhadores estão em greve.

Representantes do Sindicato da categoria afirmaram que o contrato atual envolve uma das empresas do contrato anterior, realizando a mesma atividade econômica, no mesmo trecho e praticamente os mesmos trabalhadores, mas que o valor da cesta báscia teria sido reduzido quase que pela metade e ainda não há definição sobre o valor da cesta natalina.

Não há previsão para o fim da paralisação.

As obras da Linha Verde começaram em 2007 e inicialmente tinham previsão de conclusão para a Copa de 2014.