Jovem que morreu na Pedreira ingeriu bebida alcoólica, aponta laudo; exame descarta uso de drogas ilícitas

O resultado do exame toxicológico de Phelipe Lourenço, que morreu após uma festa na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba, saiu na noite desta quarta-feira (24). O laudo aponta que o jovem estava embriagado, mas não usou nehuma droga ilícita.

O exame indicou que Phelipe tinha 18,5 decigramas por litro de álcool no sangue, que significa alto consumo de bebida alcoólica, segundo a Polícia Civil.

O rapaz de 24 anos foi encontrado em um lago da Opéra de Arame na madrugada do dia 14 de agosto. Ele tinha participado do Festival Muvuca, na Pedreira. O estudante chegou a ser resgatado, mas morreu a caminho do hospital.

Polícia segue investigando a morte

O laudo de necrópsia apontou que Phelipe morreu afogado, causa que consta na declaração de óbito. Ele teria acessado uma área restrita a funcionários do local e caído no lago. Imagens de câmeras de segurança registraram a movimentação do jovem antes de ser encontrado.

A família de Phelipe, porém, contesta a versão de que ele teria caído no lago. Eles acreditam que o rapaz possa ter sido agredido.

O inquérito da morte ainda não está concluído. A Polícia Civil segue com as investigações.

Leia mais