Ministério Público denuncia homem que deixou Rottweiler morrer por falta de cuidados

O Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente de Curitiba, denunciou pelo crime de maus-tratos um homem, de 53 anos, que deixou um cão da raça Rotweiler morrer por falta de cuidados. O animal foi resgatado agonizante em um mercado do bairro Barreirinha, em Curitiba.

Conforme a denúncia, o agente da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente que atendeu a ocorrência encontrou o animal “agonizando, deitado no chão em local muito sujo, com muitas fezes, forte odor e também sangue, com a presença de moscas, sem acesso à alimentação e visivelmente debilitado”.

Laudo da médica veterinária que prestou socorro ao animal indica que ele apresentava “desidratação intensa, hipotermia, infecção gastroentérica (diarreia com sangue), bicheira na região do cotovelo, lesões pelo corpo, caquexia [grau extremo de enfraquecimento] e ausência de consciência” o que indicaria, segundo a denúncia, que o cão encontrava-se nessa situação havia vários dias.

A pena prevista para o crime é de dois a cinco anos de prisão, que pode ser aumentada de um terço a um sexto por ter ocorrido a morte do animal, além de multa.

Informações do MPPR