Morre em Curitiba o jornalista Fábio Campana, vítima da covid-19

Complicações da covid-19 tiraram a vida do jornalista Luiz Fábio Campana, aos 74 anos de idade. O colunista político estava internado no hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, e não resistiu aos problemas causados pela infecção do coronavírus. Ele deixa a esposa, dois filhos e um neto.

“Meus sentimentos à família e amigos do jornalista Fábio Campana. Mais uma vítima da covid-19. Campana atuou ativamente na política e na cultura paranaense como analista, escritor, editor e secretário de comunicação estadual e municipal. Deus abençoe e conforte família e amigos”, escreveu o governador Ratinho Junior em suas redes sociais. O Governo do Paraná também emitiu uma nota lamentando a morte do profissional.

Nascido em 1947, em Foz do Iguaçu, Fábio Campana era diretor da editora Travessa dos Editores e editor das revistas Et Cetera e Ideias. Autor de um blog de notícias sobre política e cultura no Paraná, ele também atuava como colunista em uma rede de jornais do interior do estado, além de trabalhar como comentarista político em veículos de rádio.

Em sua trajetória profissional, foi secretário de Comunicação Social da Prefeitura de Curitiba e secretário de Estado da Comunicação Social em três governos durante a década de 1990. Também trabalhou como editor da extinta revista Atenção e do Correio de Notícias, e como colunista político dos jornais Gazeta do Povo, O Estado do Paraná, Tribuna do Paraná e Gazeta do Paraná. Colaborou como comentarista para as rádios CBN, BandNews e Banda B.

Com informações da Agência Estadual do Paraná.