Placas orientam sobre interação indevida com capivaras no Parque Barigui

A Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba começou a instalar placas para alertar sobre a interação indevida com as capivaras do Parque Barigui. As primeiras estão próximas ao bar do lago, mas outros pontos também devem ser sinalizados.

A medida acontece após novos vídeos divulgados em redes sociais de pessoas fazendo carinho e, até mesmo, “vestindo” os animais com acessórios como toucas e óculos de sol.  

Foto: Divulgação

O objetivo é prevenir acidentes, de acordo com o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria, Edson Evaristo.

“Por mais dóceis que pareçam, não podemos esquecer que as capivaras são animais silvestres e é impossível prever a reação com a aproximação e o contato humano e de animais domésticos”, explica Evaristo.

As situações postadas na internet podem ter acabado bem, mas há uma série de relatos e notícias de aproximações que não deram tão certo, com ataques, inclusive, a animais domésticos. Outro perigo é a transmissão de algumas doenças, reforça Evaristo.

“O ideal é respeitar o espaço delas, observar e fotografar de longe”, orienta o diretor. “Os machos dominantes, especialmente, são mais agressivos e as fêmeas podem atacar devido à presença de filhotes, com o intuito de defender a prole”, completa.

Os mamíferos roedores de vida livre ocorrem ao longo do Rio Barigui e, além do lago do parque de mesmo nome, podem ser vistas transitando entre outras unidades de conservação da região.  

Informações da Prefeitura de Curitiba