Plano Plurianual é aprovado por unanimidade e prevê investimentos de R$ 2,4 bilhões

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou por unanimidade, em segundo e último turno, nesta quarta-feira (1º), o Plano Plurianual (PPA) 2022-2025, projeto da prefeitura que traça as diretrizes e ações de médio prazo para o desenvolvimento da cidade. O texto-base recebeu 37 votos favoráveis, mesmo placar registrado no primeiro turno, realizado na terça-feira (30).

O PPA prevê investimentos de R$ 2,4 bilhões entre 2022 e 2025 em obras e equipamentos. O valor é R$ 1 bilhão (70%) superior ao aplicado entre 2018 e 2021 (R$ 1,4 bilhão). O PPA estima o total de R$ 38 bilhões de receitas e despesas para Curitiba entre 2022 e 2025.

Com 161 páginas, o plano foi elaborado com base em três eixos: solidariedade, responsabilidade e sustentabilidade, que se dividem em nove áreas de ação. Delas, três programas concentram a maior parte dos recursos: Viva Curitiba Transparente (28,51%), com foco em prudência fiscal, desburocratização, transparência e qualidade do uso do dinheiro público; Viva Curitiba Cidadã (21,94%), que engloba melhorias na esfera social; e o Viva Curitiba Saudável (21,05%), com ampliação e qualificação dos serviços de saúde à população, com integração tecnológica ao atendimento humanizado.

Obras

Na lista de projetos para os próximos anos estão o de Gestão de Risco Climático do Bairro Novo do Caximba; ampliação e aumento da velocidade do Inter 2; e o corredor BRT Leste-Oeste.

Também está prevista a complementação da Linha Verde Norte e Sul, obras de circulação viária com projeto de 88 quilômetros de pavimentação alternativa, 121 quilômetros de fresa, recape e reciclagem, 26 quilômetros de infraestrutura cicloviária e 18 quilômetros de calçadas. Nos projetos contra as cheias, haverá obras de drenagem e saneamento e plano diretor de drenagem e focos nas bacias dos rios Barigui, Belém, Atuba, Iguaçu e Ribeirão dos Padilhas.

A lista engloba ainda a revitalização das Ruas da Cidadania, implantação da Rua da Cidadania da CIC, novas instalações do Museu de História Natural, melhorias no Jardim Botânico, Passeio Público e Zoológico, a Pirâmide Solar – usina do Caximba – e a implantação de painéis fotovoltaicos em terminais de transporte. Também estão previstas a criação de ecopontos para resíduos da construção civil e a implantação de um hospital veterinário municipal. 

Financiamentos

A boa situação fiscal permitiu ao município contratar financiamentos internacionais de organismos multilaterais para fazer frente aos projetos de investimentos.

Do total de investimentos em obras e equipamentos no período, R$ 973 milhões virão de recursos do tesouro municipal e de R$ 1,45 bilhão de outras fontes, como financiamentos.

A Prefeitura tem em carteira 23 contratos, que incluem os firmados com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), o Banco Interamericamo de Desenvolvimento (BID) e com o New Development Bank (NDB). Também há financiamentos da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil para projetos, equipamentos e obras viárias.

Informações da Prefeitura de Curitiba