Pó análogo a cocaína é encontrado em casa de promotor responsável por ações contra as drogas

Um mandado de busca e apreensão, expedido em 5 de agosto, foi cumprido na quinta-feira (11), no apartamento do promotor de justiça Guilherme de Barros Perini, localizado no bairro Cabral, em Curitiba. A ação fazia parte da Operação Custodes, conduzida pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) e que não teve o conteúdo da investigação divulgado.

No entanto, durante a ação no local foram encontrados vestígios de cocaína e materiais utilizados para o consumo da droga.

Durante as buscas no apartamento de Perini, foram encontrados resquícios de pó branco em três pratos, que estavam na cozinha. No quarto de hóspedes e escritório foram encontrados itens, como cartão de crédito, um livro e maceradores de cocaína.

O promotor é coordenador do Projeto SEMEAR, do MPPR, que tem o objetivo de desenvolver ações de combate e enfrentamento ao uso de drogas. Ele também é representante suplente do MPPR no Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas.

Recentemente, ele participou das ações “Junho Paraná sem Drogas”. O promotor percorreu diversas cidades do estado, falando sobre os riscos do uso abusivo de drogas.

Após as buscas, Perini foi preso e encaminhado para a delegacia.

Em nota, o MPPR informou que a ação faz parte de uma investigação do próprio órgão. “No âmbito da apuração, que envolveu o cumprimento de mandados de busca e apreensão, foram identificadas situações que motivaram a prisão”, diz nota.

O MPPR também informou que o caso segue sendo investigado em sigilo.