Polícia apreende drogas e armas em carro usado por bandidos que renderam jornalista

Drogas, armas e munições foram apreendidas com os dois parceiros do criminoso que fez a família do jornalista Henry Xavier de refém na noite desde domingo (5), em Curitiba. Os itens foram encontrados em um carro que estava sendo usado para a fuga da dupla. Um deles morreu em confronto com a polícia.

Leia mais sobre o caso:

A Polícia Militar (PM) deu mais detalhes de toda ação. A equipe RONE estava em patrulhamento no condomínio localizado no bairro Campo Comprido após uma denúncia de que, em um dos apartamentos, havia tráfico de drogas e negociação de armas de fogo.

Na abordagem, três homens atiraram em direção à equipe policial e um PM foi atingido no rosto, de raspão. Os criminosos e os agentes entraram em confronto, até que o trio tentou fugir pela janela. Um deles, porém, machucou o tornozelo e escondeu-se em outro bloco do condomínio, enquanto os outros fugiram.

Mesmo ferido, o criminoso, identificado como Jeferson Tonin Magalhães dos Santos, invadiu a casa do jornalista Henry Xavier e o manteve como refém. Na casa, também estavam a esposa de Henry, o filho de 5 anos, a filha de 17 e o genro. Jeferson exigiu a presença da imprensa, e o jornalista transmitiu a ação ao vivo.

Após mais de uma hora de negociação, o homem se entregou e com ele foi localizada uma pistola 9mm, um carregador alongado para 30 munições e mais um carregador normal para 15 munições.

Outra equipe RONE recebeu informações que a dupla que tinha fugido estava em um carro cinza, que foi localizado na Cidade Industrial de Curitiba. Ao serem abordados, os criminosos entraram em confronto com a polícia novamente. Um deles morreu e o outro foi preso.

Foram apreendidas três armas de fogo, um colete à prova de balas, R$ 1.924 em espécie, cinco carregadores de pistola, seis celulares, 52 munições de 9mm e 44 munições de .40, além de quantidades de maconha e cocaína.