Policial civil é preso suspeito de estuprar criança de 6 anos durante churrasco

Um policial civil foi preso no sábado (9) acusado de estuprar uma criança, de 6 anos, durante um churrasco de família, que acontecia no bairro Guaíra, em Curitiba.

De acordo com o boletim de ocorrência, durante o churrasco, a criança procurou a mãe chorando e dizendo que o policial havia a arrastado para o banheiro e tocado suas partes íntimas. Ainda segundo o relato, posteriormente, a menina teve sangramento na região.

Aos policiais que atenderam o chamado, a mãe apresentou um vídeo, feito por outra criança, de 8 anos, que estava com a vítima. O vídeo mostraria o policial puxando a menina pelos cabelos e a levando para o banheiro.

Após a filha contar o que havia acontecido, começou uma discussão entre a mãe e o policial. Outras pessoas escutaram o caso e seguraram o homem. Devido à confusão, a Polícia Militar (PM) foi acionada e encaminhou os envolvidos para a Central de Flagrantes. O policial civil foi preso.

Entrevistado pelo Tribuna da Massa, o acusado nega o ocorrido. Segundo o relato dele, ele foi ao banheiro e as duas crianças começaram a bater na porta e fazer piadas. Segundo ele, para tentar dispersar as meninas, ele segurou uma pela cabeça. Ele diz que nesse momento pode ter batido a cabeça dela na porta.

O policial civil nega que tenha arrastado a menina para dentro do banheiro.

O acusado continua preso. Uma audiência de custódia deve acontecer ainda nesta segunda-feira (11).

A Polícia Civil (PC) diz que além de responder criminalmente, o policial responderá um processo administrativo. Em nota, a PC afirma que a organização “não compactua com desvios de conduta, que são rigorosamente investigados, julgados e punidos nos rigores da legislação vigente”.

O caso foi encaminhado ao Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria).