Prefeitura de Curitiba abre mais vagas e acolhe 1.304 pessoas em situação de rua

A Prefeitura acolheu 1.304 pessoas em situação de rua na noite desta terça-feira (17) e madrugada desta quarta-feira (18), na noite mais fria do ano, quando os termômetros registraram temperatura mínima perto de zero grau. Em função do vento, a sensação de frio foi ainda maior.

Para atender as pessoas em situação de rua que procuraram acolhimento ou foram encaminhadas pelas equipes de abordagem social, que percorreram as ruas de toda a cidade para oferecer o serviço, a Fundação de Ação Social (FAS), responsável pela Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, abriu 140 vagas emergenciais em casas de passagem.

A abertura de vagas emergenciais é adotada sempre que há previsão de temperaturas iguais ou menores a 8 graus. Ao longo da Ação Inverno, a abertura de novas vagas atenderá a demanda diária.

Em toda a cidade

Pelo terceiro dia consecutivo, a FAS ampliou o serviço de abordagem social com ação intensificada, das 18h a 1h, para localizar e oferecer acolhimento às pessoas que estavam nas ruas desprotegidas. As ações intensificadas, já programadas desde a semana passada, em função de previsão de queda da temperatura, complementam o trabalho de abordagem que é realizado 24 horas por dia.

“Trabalhamos dia e noite para proteger as pessoas em situação de rua. Rua não é moradia e insistimos para oferecer acolhimento e evitar o risco de hipotermia que existe sempre em que as temperaturas são muito baixas”, explica o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

Durante toda a noite e madrugada, a fundação recebeu 285 solicitações de abordagem a pessoas em situação de rua, pela Central 156. Considerando mais de um pedido para a mesma pessoa, as equipes da FAS fizeram 237 buscas com base nos chamados feitos pela população. Em 69 delas, as equipes estiveram no endereço indicado, mas não havia ninguém no local.

Outras 31 abordagens foram realizadas a pessoas que estavam nas ruas desprotegidas e foram encontradas pelas equipes durante a busca ativa.

Refeições e cama quente

Apesar do frio intenso, 94 pessoas aceitaram ir com as equipes para as casas de passagem, onde podem fazer higiene, receber roupas limpas, se alimentar e dormir protegidas, mas outras 166 recusaram atendimento e preferiram ficar nas ruas. Os demais  acolhidos na noite já vêm sendo abrigados permanentemente pelo município.

Para evitar o risco de hipotermia, as equipes da FAS distribuíram 60 cobertores para aqueles que recusaram acolhimento e estavam pouco agasalhados.

Em função do estado de saúde, a FAS precisou acionar o Samu para atendimento a uma pessoa e outras duas foram encaminhadas para unidades de pronto atendimento.

Durante a ação, as equipes fizeram o cadastro de duas novas pessoas que chegaram à cidade e ainda não tinham sido atendidas nas unidades do município.

Depois de conversar com a equipe da FAS, três pessoas decidiram retornar para suas famílias.

Ação intensificada continua

Com a previsão da continuidade do frio, a FAS manterá ações intensificadas até este sábado (21/5).

A Prefeitura pede a ajuda da população para proteger as pessoas em situação de rua. A orientação é para que entrem em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156, sempre que avistarem alguém nessa condição.

Informações da Prefeitura de Curitiba